Casual

Com 11 patrocinadores, CazéTV mostra força na Copa do Mundo Feminina

Marcas como Coca Cola, McDonald's e Esportes da Sorte estão como parceiras do canal do Casimiro

A CazéTV transmitirá uma partida por dia e terá cobertura de todos os jogos. (Twitch/Reprodução)

A CazéTV transmitirá uma partida por dia e terá cobertura de todos os jogos. (Twitch/Reprodução)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 18 de julho de 2023 às 09h25.

Quando parece que Casimiro Miguel já atingiu todos os recordes, sempre aparece mais um. Para a transmissão da Copa do Mundo Feminina deste ano, que começa no próximo mês, a CazéTV já tem fechado até o momento 11 patrocinadores, alguns do quilate de Coca Cola, McDonald's, Unilever e Esportes da Sorte. Além deles, aparecem Eurofarma, iFood, Itaú, Latam, Mastercard, Mercado Livre e Sensodyne.

A CazéTV transmitirá uma partida por dia e terá cobertura de todos os jogos. Além disso, para essa edição, Casimiro convidou a jornalista e apresentadora Fernanda Gentil para comandar a cobertura diretamente dos países sede.

A competição deste ano vai acontecer na Austrália e na Nova Zelândia e será a primeira edição do torneio a contar com um plano de legado para as sedes da competição. Os jogos iniciam no dia 20 de julho, e o Brasil estreia no dia 24, diante do Panamá.

“O Cazé representa, hoje, uma das maiores audiências em plataformas digitais em todo o mundo, e estar conectado junto a ele credencia o Esportes da Sorte como uma das empresas líderes neste segmento, com um potencial de atingir ainda mais os fãs do esporte e entretenimento”, destacou Ícaro Quinteiro, diretor de marketing do Esportes da Sorte.

Atualmente, se somadas todas as plataformas, Casimiro Miguel conta com mais de 1,5 bilhão de visualizações, sendo 597 milhões no YouTube, 596 milhões no TikTok, 255 milhões no Instagram e 36 milhões na Twitch.

"Isso comprova dois fatores importantes. O primeiro, é que a CazéTV continua sendo um fenômeno de captação de marcas, e muito em torno daquilo que o Casimiro Miguel conquistou com seu profissionalismo em torno das transmissões e a personalidade de como ele lida com o público e seus parceiros. O segundo, de ver como o futebol feminino atingiu um patamar onde as marcas querem estar, elas desejam estar envolvidas com a modalidade, muito pela expansão que ocorreu nos últimos anos", aponta Fábio Wolff, sócio-diretor da Wolff Sports e membro do comitê organizador da Brasil Ladies Cup, responsável por colaborar com desenvolvimento do futebol feminino no país com a introdução da competição desde 2021.

Além da CazéTV no digital, outras duas emissoras vão transmitir a competição: o Grupo Globo, que irá exibir os jogos no SporTV e na TV Aberta, além do Globoplay, e a Rádio Transamérica, que voltou a investir na transmissão de competições.

Acompanhe tudo sobre:EsportesFutebol

Mais de Casual

Quantos aromas tem um café?

Novo iate de estaleiro brasileiro é uma mansão flutuante com varanda

Wagyu: 6 restaurantes em São Paulo para provar a rara carne japonesa

Conheça o Bugatti Chiron: o carro de R$ 50 milhões que se tornou o mais caro do Brasil

Mais na Exame