Casual

Café com aroma japonês: coador Origami acaba de ser lançado no Brasil

Uma das marcas mais admiradas por baristas e apreciadores de café agora pode ser enontrada no mercado brasileiro

Origami: A marca, que é referência entre profissionais do café, nasceu da voz dos baristas.  (Divulgação/Divulgação)

Origami: A marca, que é referência entre profissionais do café, nasceu da voz dos baristas. (Divulgação/Divulgação)

Carolina Gehlen
Carolina Gehlen

Head of Design

Publicado em 25 de junho de 2024 às 07h27.

Origami é uma palavra japonesa composta do verbo dobrar (ori) e do substantivo papel (kami), significando literalmente “dobrar papel”. Segundo uma lenda japonesa, se uma pessoa fizer mil tsurus — o origami em formato de pássaro — com um desejo em mente, ele poderá se realizar. Agora, desejar o coador da marca japonesa Origami é muito mais fácil e não requer tanto trabalho, pois ele passa a ser vendido aqui.

O lançamento da marca para o mercado brasileiro aconteceu durante a terceira edição do São Paulo Coffee Festival, realizada entre os dias 21 e 23 de junho, no Pavilhão da Bienal, em São Paulo.

Terceira edição do São Paulo Coffee Festival, realizada entre os dias 21 e 23 de junho, no Pavilhão da Bienal, em São Paulo (Carolina Gehlen/Exame)

A feira, que é voltada principalmente para o consumidor final e protagonizada pelos cafés especiais, trouxe experiências sensoriais, culturais e gastronômicas, como degustações de diversas cafeterias e microtorrefações, atividades interativas, workshops, comida e atrações musicais.

Caio Alonso Fontes, sócio da Espresso&Co, organizadora do São Paulo Coffee Festival, afirma que a feira é um grande evento de experiência, com uma representação que faz o consumidor se sentir dentro de uma cafeteria: há café, comida, equipamentos e acessórios. Além disso, muita inovação, como a própria Origami.

A marca, que é referência entre profissionais do café, nasceu justamente da voz dos baristas. Com um design sofisticado e atraente, inspirado nas formas da tradicional arte japonesa de dobradura de papel, ela apresenta um visual esteticamente agradável e funcional, contribuindo para uma extração eficiente do café. “Estar no São Paulo Coffee Festival é estar em um ambiente ideal para apresentar a Origami a um público altamente engajado e apaixonado por café. O festival proporciona uma oportunidade única de interagir diretamente com consumidores e influenciadores do mercado de café, permitindo demonstrações ao vivo e feedback imediato”, afirma Melissa Hsu, diretora-executiva da Origami Brasil e responsável por trazer a empresa para o país.

Lançamento da marca Origami no São Paulo Coffee Festival (Carolina Gehlen/Exame)

Fundada em 1964, na cidade de Mino, Gifu, maior centro de produção de cerâmica do Japão, a empresa Origami fabrica há cerca de meio século louças ocidentais e japonesas para restaurantes e hotéis.

A principal característica dos coadores da marca são os relevos verticais esculpidos a intervalos regulares. Vinte relevos de profundidade criam um caminho para o ar entre o coador e o filtro de papel. Isso estabiliza a velocidade do fluxo de água quente para baixo e auxilia na extração ideal para os baristas.

Coadores da marca Origami: relevos de profundidade criam um caminho para o ar entre o coador e o filtro de papel (Divulgação/Divulgação)

Fabricados com alta qualidade, garantem durabilidade e resistência ao calor, graças à escolha cuidadosa do material que assegura que cada peça proporcione uma experiência de preparo com excelência.

“O design com ranhuras internas dos coadores Origami facilita a distribuição uniforme da água sobre o pó de café, resultando em uma extração mais equilibrada e sabores mais complexos na xícara”, afirma Daniel Carvalho, barista e mestre de torra certificado pela Speciality Coffee Association (SCA) e parceiro da marca.

Durante o São Paulo Coffee Festival, foi possível aprender a usar os coadores com o barista chileno Carlos Medina, campeão do World Brewers Cup 2023, utilizando os produtos da marca. Ele conduziu duas oficinas ensinando a filtrar café usando os coadores da Origami, que estão disponíveis em dois tamanhos (P e M), dois materiais (cerâmica e acrílico) e várias cores.

Barista chileno Carlos Medina, campeão do World Brewers Cup 2023, ensina como usar os filtros da marca Origami (Carolina Gehlen/Exame)

Em entrevista à EXAME, quando perguntado sobre as diferenças entre os métodos de coar o café, ele afirma que “você pode preparar qualquer xícara com qualquer sabor usando qualquer método, mas alguns métodos ajudam a produzir tipos específicos de xícaras. Por exemplo: V60, Origami ou como os de forma cônica, proporcionam um perfil de sabor mais amplo. Kalita, Orea ou métodos de infusão com fundo plano oferecem mais equilíbrio. Cerâmica é mais estável, mas, se não estiver suficientemente pré-aquecida, produz mais acidez. Metal produz muito mais acidez porque você está perdendo temperatura, mas em todos eles você pode produzir a mesma xícara; você só precisa ajustar as variáveis até obter o resultado desejado.”

E qual é o melhor café para usar no Origami? Medina responde: “Eu adoro café lavado. minha configuração favorita é um filtro de papel em forma de cone, Origami acrílico, e um Geisha lavado ou algo floral e doce”.

Onde encontrar

Os produtos da marca podem ser adquiridos no site https://www.origami-kai.com.br para consumidor final e empresas.

Veja 7 cafés pelo mundo

Acompanhe tudo sobre:CaféCafeterias

Mais de Casual

Quantos aromas tem um café?

Novo iate de estaleiro brasileiro é uma mansão flutuante com varanda

Wagyu: 6 restaurantes em São Paulo para provar a rara carne japonesa

Conheça o Bugatti Chiron: o carro de R$ 50 milhões que se tornou o mais caro do Brasil

Mais na Exame