Casual

Bares apostam no delivery de petiscos, vinhos e até coquetéis

Em tempos de quarentena, Rappi entrega produtos antes inusitados no delivery, como drinks

Petisco do bar Astor, em São Paulo (Astor/Divulgação)

Petisco do bar Astor, em São Paulo (Astor/Divulgação)

Guilherme Dearo

Guilherme Dearo

Publicado em 8 de abril de 2020 às 11h21.

Última atualização em 8 de abril de 2020 às 15h58.

O Rappi é a prova de que dá para comprar praticamente tudo sem sair de casa. Mas só em um contexto atípico como o atual para vir à tona a ideia de pedir um drinque por meio de um aplicativo. É a aposta da unidade paulistana do Astor, na Vila Madalena, para equilibrar as contas em tempos de reclusão (a filial em Ipanema, no Rio de Janeiro, não aderiu).

O bar criou uma carta com cinco coquetéis clássicos que são enviados em garrafinhas de plástico — os acompanhamentos, como a laranja e a cereja amarena espetada no palito, ganham uma embalagem própria. Os coquetéis são o old fashioned, o negroni, o dry martini, o boulevardier e o manhattan, que custam R$ 29 (a unidade) ou R$ 69 (a dose tripla).

Petisco do bar Astor, em São Paulo

Petisco do bar Astor, em São Paulo (Astor/Divulgação)

Para acompanhar, há petiscos como croquete de carne com recheio de queijo (R$ 37, oito unidades) e opções mais substanciosas, a exemplo do picadinho com pastéis de queijo, ovo frito, banana à milanesa, arroz e farofa (R$ 62). É preciso recorrer ao Rappi ou ligar para (11) 2883-5063.

Delivery do Astor

Delivery do Astor (Astor)

Instalado em um imóvel acanhado em Pinheiros, o bar Sede 261, das sommelières Cassia Campos e Daniela Bravin, também não tem deixado a clientela desprovida. Desde que suspendeu a operação presencial, a dupla tem levado até a casa dos interessados uma caixa com três vinhos e as fichas técnicas de cada um.

A seleção mais recente custava R$ 390 e incluía o rosé francês Domaine des Maravilhas Pradau e dois tintos, o português Gadiva Reserva e o espanhol Y tú, de quien eres?. As encomendas devem ser feitas por telefone: (11) 94507-3118.

Vinhos do Sede 261

Vinhos do Sede 261 (Sede 261)

Já a Cervejaria Nacional, no mesmo bairro, reforçou o estoque de growlers, aqueles garrafões de 500 mililitros ou de 1 litro, para levar seus chopes até a porta dos clientes. Todas as cervejas são produzidas na casa, da pilsen à stout, e custam atualmente a partir de R$ 22 (cada litro).

Os pedidos precisam ser feitos por meio do Rappi e do Ifood nos seguintes horários: das 17h às 23h, de segunda a quinta, e, aos sábados, a partir do meio dia. Boa happy hour.

Combo da Cervejaria Nacional

Combo da Cervejaria Nacional (Cervejaria Nacional)

Acompanhe tudo sobre:BaresCoronavírusGastronomiaRestaurantes

Mais de Casual

3,5 mil quartos e R$ 100 milhões em reformas: os planos da Meliá para o Brasil

Senna e filme sobre Fórmula 1: como o esporte tem se tornado tendência nos streamings e cinemas

Os 5 melhores filmes e séries para maratonar no fim de semana

Jefferson Rueda volta ao comando da Casa do Porco com novo menu ainda mais do 'interior'

Mais na Exame