Artista chinês constrói "árvore" de ferro em protesto contra desmatamento

Ai Weiwei apresentou uma árvore tropical de 32 metros de altura inspirada no desmatamento da mata atlântica brasileira

O artista e dissidente chinês Ai Weiwei apresentou uma árvore tropical de 32 metros de altura feita de ferro na Cidade do Porto, em Portugal, uma obra de arte que ele espera que gere conscientização das consequências devastadoras do desmatamento.

Quatro anos atrás, Ai estava no Brasil para investigar as ameaças pelas quais as florestas passam quando trombou com uma árvore ancestral ameaçada do gênero Caryocar no nordeste da Mata Atlântica.

Usando andaimes, uma equipe moldou a árvore e enviou o molde à China, onde ele foi fundido antes de ser enviado a Portugal, a nova casa de Ai, para ser montado e exibido pela primeira vez.

"As pessoas devem olhar para esses trabalhos e pensar no que podemos perder no futuro", disse Ai, de 63 anos, à Reuters, por telefone. "É um alerta do que perderemos se não agirmos".

O desmatamento da Amazônia brasileira cresceu desde que o presidente Jair Bolsonaro chegou ao poder em 2019.

Bolsonaro tem incentivado a mineração e a agricultura em áreas protegidas da Amazônia e enfraquecido agências ambientais.

"O Brasil tem uma política clara que sacrifica seus melhores recursos: sua floresta tropical, sua natureza", disse Ai. "E não são apenas os melhores recursos do Brasil… são os melhores recursos do planeta".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também