A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

40 toneladas de cadeados são retiradas de ponte em Paris

Os cadeados deixados por casais na ponte Neuf, em Paris, foram retirados nas últimas semanas por questões de segurança

Paris - Quarenta toneladas de "cadeados do amor" foram retiradas da Pont Neuf e de outras grades da praça Vert Galant de Paris durante as últimas duas semanas por motivos de segurança, informaram nesta quarta-feira à Agência Efe fontes da Câmara Municipal da capital francesa.

A deterioração do patrimônio e o risco para a segurança dos parasianos e dos turistas foram os principais motivos pelos quais foi ordenada a retirada.

Até a instauração de outras grades permanentes no próximo ano, as da Pont Neuf, segundo a fonte, foram substituídas por provisórias nas quais não é possível colocar novos cadeados.

Desde 2015, a Câmara não deixou de elaborar planos de retirada de cadeados em várias pontes da cidade após o desmoronamento em 2014 de uma parte da grade da Pont dês Arts, que terminou caindo na Sena.

As grades substituídas por proteções de vidro, que custaram 500 mil euros e substituíram as antigas na Pont dês Arts, da mesma forma que na Pont de l'Archevêché, impedem a possibilidade de pendurar novos cadeados.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também