Rock and roll, Hollywood e… etiqueta com Liv Tyler!

Filha de roqueiro, a atriz americana Liv Tyler é neta, por parte de mãe, de Dorothea Johnson, fundadora de uma das mais respeitadas escolas de etiqueta do mundo. Agora, avó e neta lançam um livro que ensina boas maneiras para as situações sociais

São Paulo - A atriz Liv Tyler, de 36 anos, estrela de O Senhor dos Anéis (2001) e O Incrível Hulk (2008), tem uma história de vida tão famosa quanto ela mesma. Fruto de um relacionamento da ex-modelo Bebe Buell com Steven Tyler, líder do grupo Aerosmith, Liv só soube que o cantor era seu pai aos 11 anos de idade.

Um capítulo menos conhecido da história trata da avó materna de Liv, Dorothea Johnson, fundadora da The Protocol School of Washington, escola que ensina regras sociais a políticos, executivos e diplomatas. No fim de 2013, avó e neta lançaram o livro Modern Manners (“Maneiras modernas”, numa tradução livre, sem edição no Brasil, por 16 dólares na Amazon).

“As pessoas se surpreendem quando descobrem que minha avó é uma expert em etiqueta”, escreve Liv. “Minha família é mais conhecida por ser rock and roll do que Rockefeller.” Aprenda etiqueta com essa combinação de Hollywood com Washington.

Receber um novo cliente ou colega

Como manter a classe: Levante-se assim que o visitante chegar. “Isso demonstra que você tem  interesse em fazer com que o outro se sinta bem-vindo”

Os braços devem ficar relaxados ao longo do corpo e a mão direita pronta para um aperto de mão. Se você cruzar os braços, colocar as mãos nos bolsos ou na cintura pode passar a impressão de ser uma pessoa fechada ou cética.

Conversa séria com seu chefe

Como manter a classe: Aposte no contato visual. Isso mostra sinceridade, autoconfiança e que você está ouvindo atentamente o que é dito. Olhe diretamente nos olhos de seu chefe e tente não desviar o olhar para o ambiente — o que pode dar a impressão de que você está distraído. Procure não vagar com os olhos pelo rosto do chefe.

“Foque no espaço acima do nariz e entre os olhos de seu interlocutor”

Esquecer o nome de alguém

Como manter a classe: Seja sincero, educadamente. Se você não se lembrar de um nome, a fórmula para sair da saia justa é dizer o seguinte: “É um prazer revê-lo, mas eu não consigo me lembrar de seu nome, me desculpe”

Isso deixa claro que a pessoa é especial, mas que você teve um lapso de memória e está tentando demonstrar respeito.

Conversa constrangedora

Como manter a classe: Fale pessoalmente. Por mais difícil que seja a situação, como uma demissão ou o rompimento de um contrato com um cliente, é mais educado convidar o outro para uma conversa do que tentar resolver tudo rapidamente por e-mail, SMS ou telefone.

“Ter uma conversa difícil pessoalmente, por mais doloroso que seja, é um sinal de respeito mútuo e consideração”, afirma Dorothea. Quando o momento chegar, respire fundo, mantenha a calma, explique seu ponto de vista e dê espaço para o outro falar também. 

“Você não precisa mudar de opinião, mas ouvir alguém pela última vez mostra que você quer romper amigavelmente”

Elevador da empresa

Como manter a classe: Mantenha a discrição. Espere que as pessoas saiam antes de entrar. A regra básica para não atropelar ninguém é a seguinte: a pessoa mais próxima da porta deve entrar primeiro e ir para o fundo, caso vá descer em um andar alto. Se for descer em algum dos primeiros andares, fique perto da saída.

Quem entrar por último deve ficar próximo ao painel de controle e pode se oferecer para apertar o andar de quem estiver ficado longe. Procure manter o silêncio. “O elevador é um espaço público, então preste atenção no seu tom de voz e fale baixo. Apenas a pessoa que está a seu lado deve ouvi-lo”

Recusar uma oferta de emprego

Como manter a classe: Não enrole. Se você não gostou da proposta ou resolveu aceitar outro emprego, avise o entrevistador o mais rápido possível por telefone.“Mantenha a boa impressão  que você causou na entrevista”

Tente ser simpático e diga que você ficou feliz por ter sido escolhido, mas que, infelizmente, decidiu não aceitar a oferta por motivos pessoais.

Atender o telefone de seu colega

Como manter a classe: Tenha objetividade. Assim que atender o telefone, diga o nome da empresa, seu nome e explique que o dono da linha não está na sala no momento. Depois, peça educadamente os dados de quem telefonou para dar o recado a seu colega assim que ele voltar ao escritório.

“É mal educado dizer para  quem ligou esperar na linha  enquanto você grita o nome do colega pelo escritório”

Deixar uma mensagem de voz

Como manter a classe: Seja breve. Toda vez que telefonar a alguém, prepare-se para deixar uma mensagem de voz. Fale pausadamente seu nome, o nome da empresa e seu telefone. Depois, diga, objetivamente, qual é o motivo de sua ligação, agradeça e se despeça.

Almoço de negócios

Como manter a classe: Lembre-se da etiqueta clássica. Seu convidado tem o direito de escolher se quer uma bebida alcoólica. Pergunte o que ele gostaria e peça algo semelhante. Quando a comida chegar, corte pequenos pedaços para não se atrapalhar enquanto come e conversa.

Não é preciso engolir sem mastigar, mas tente seguir o ritmo do convidado para que os dois terminem os pratos ao mesmo tempo. Na hora da conta, não importa o gênero ou o cargo: quem convidou paga.

Conference call

Como manter a classe: Organize-se. Avise sobre a conference para quem está ligando. Apresente as pessoas que estão na sala e, antes de falar pela primeira vez, cada um dos participantes deve dizer o nome. Se você estiver no escritório, feche a porta da sala para não incomodar os outros.

Quando a conversa terminar, verifique se o viva-voz foi mesmo desligado para que não corra o risco de o interlocutor ouvir algum comentário interno.

Evento corporativo

Como manter a classe: Aprenda a circular. Esse é o segredo de aproveitar bem uma oportunidade fora da empresa para fazer networking com qualidade. Procure dosar seu tempo parando de rodinha em rodinha para se apresentar ou cumprimentar conhecidos. Só não monopolize as pessoas nem fique apenas com seus amigos.

“Se fizer isso não vai ampliar seus contatos nem treinar suas habilidades”

Discordar de um colega

Como manter a classe: Seja diplomático. Vários pontos de vista podem fazer bem para uma nova ideia, mas para que isso aconteça você terá de manter a calma.

“Seja honesto e sustente sua opinião, mas não a trate como se fosse um fato irrefutável” Quando seu interlocutor falar, ouça as opiniões dele, aponte os pontos em que há concordância (se houver) e diga que vai pensar sobre o assunto. Se a conversa ficar muito quente, sugira que podem falar sobre o tema no dia seguinte, quando os ânimos esfriarem.

E-mail corporativo

Como manter a classe: Seja profissional. Lembre-se que os e-mails corporativos não são privados: a empresa pode rastreá-los. Por isso, mantenha o profissionalismo. No campo de assunto, coloque uma frase objetiva sobre o conteúdo do e-mail. Depois de escrever, verifique se não há erros de português e se o endereço do destinatário está correto.

“Escreva e-mails curtos e não espere respostas imediatas” Também não telefone para o destinatário logo depois de mandar o e-mail verificando se já chegou, a não ser que seja algo muito urgente.

E-mail internacional

Como manter a classe: E-mails de empresas multinacionais têm regras específicas: sempre use títulos, como Mr. ou Mrs. antes de ser convidado a chamar seu remetente pelo primeiro nome. Evite abreviações, emoticons e gírias. Adapte padrões, como os de data, para o padrão de seu destinatário e calcule o fuso horário para estimar a chegada da resposta. 

SMS profissional

Como manter a classe: Tenha cuidado. Antes de enviar mensagens para colegas ou seu chefe, peça permissão e só use esse recurso quando não puder falar — ou souber que a outra pessoa não pode. O SMS é um ótimo recurso para enviar informações precisas, como um endereço ou número de telefone. Mas tome cuidado com o tom, nem sempre uma mensagem de texto deixa explícita uma ironia.

Celular no escritório

Como manter a classe: Tenha discrição. O smartphone faz parte da rotina de trabalho, mas é importante encontrar um equilíbrio para não importunar os colegas quando usar o aparelho. Se precisar do celular para receber informações importantes em uma reunião, por exemplo, deixe-o no silencioso. “A presença do telefone deve ser mínima”

Se estiver esperando um telefonema em uma reunião, avise seus colegas antes, saia da sala para atender o chamado e seja o mais breve possível.

Cumprimentos pelo mundo

Veja as dicas de Dorothea se você estiver viajando a trabalho para o exterior

Estados Unidos: O gênero não importa, a mulher ou o homem podem estender a mão primeiro e se cumprimentar brevemente.

Oriente Médio: Nos países árabes, as mulheres ocidentais são recebidas com um aperto de mão tradicional — embora as nativas não tenham o hábito de fazer isso. Os homens recebem um aperto de mão fraco, que normalmente vem acompanhado por um abraço e beijos nas duas bochechas.

China: Os chineses se cumprimentam com uma reverência ou mesura da cabeça e com um leve aperto de mão. Não ofereça sua mão primeiro, espere que o chinês o faça. Os chineses também podem cumprimentar você com um aplauso. Se isso acontecer, pode fazer o mesmo gesto.

Índia: Por causa do hinduísmo, homens e mulheres são proibidos de ter qualquer contato físico. A forma tradicional de cumprimento é dizer “namastê” com as mãos em forma de oração.

Japão: Os japoneses cumprimentam com uma reverência e um meneio de cabeça. Uma reverência deve ser respondida com outra reverência, e um meneio, com outro meneio. Fazer a reverência funcionam como um sinal de recusa ao aperto de mão.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.