A Dow mantém um plano de carreira contínuo

Na Dow há jovens com 28 anos comandando sua área em toda a América Latina
Funcionários da Dow em São Paulo: aos 28 anos, eles podem até comandar uma área internacional (Omar Paixão/EXAME.com)
Funcionários da Dow em São Paulo: aos 28 anos, eles podem até comandar uma área internacional (Omar Paixão/EXAME.com)
R
Rosana TanusPublicado em 21/03/2013 às 19:25.

São Paulo - A Dow Brasil, empresa do setor químico, conquistou este ano o destaque na categoria Carreira e Reconhecimento. Esta premiação confirma o quanto a Dow está bem estruturada para receber e desenvolver seus jovens talentos e orientá-los no plano de carreira por meio de muito investimento em aprendizagem.

A companhia dá suporte e apoio para que os mais novos encontrem estímulo e motivação para traçar seu caminho dentro da organização. E, como não quer e nem pode perder pessoas que fazem diferença para os negócios, não é raro encontrar uma jovem de 28 anos já comandando sua área para toda a América Latina.

Esse é um dos exemplos de que, na Dow Brasil, carreira vem acompanhada de reconhecimento. O trabalho do RH é bem consistente, e estudos envolvendo as preocupações de atrair e principalmente reter talentos não faltam. 

Este ano, a Dow está implantando o Programa de Desenvolvimento para Jovens Talentos, visando atrair estagiários que tenham o perfil desejado pela empresa. Num primeiro momento, a pessoa faz uma imersão e aprende qual é o significado de trabalho na companhia, é inserida no mundo corporativo e discute os valores da organização.

Depois, na chamada primeira fase, aprende quais competências são necessárias para o negócio, recebe orientação dos mais experientes e aprende na prática como se trabalha nessa indústria. Se o candidato é bem avaliado, ele encara a segunda fase, que tem a mesma estrutura da primeira, porém, um nível acima de aprendizado.

“É importante que os jovens tenham ritos de passagem, o que significa que dentro desse processo é necessário que eles pensem e repense seus primeiros passos na carreira por meio do autoconhecimento que oferecemos nessa vivência corporativa”, diz Lia Azevedo, diretora de recursos humanos da Dow para a América Latina. 

Para quem está começando a trajetória profissional e procura uma boa empresa para trabalhar, o que a Dow oferece é a possibilidade de transformar ideias e motivação em construção de competências, realizá-las na prática e refletir sobre tudo isso.

Já para quem é contratado, além de carreira sólida e reconhecimento por meio de promoções (em 2011, 27,80% dos jovens foram promovidos), a organização proporciona excelentes benefícios e o privilégio de conviver — e aprender — no dia a dia com profissionais de nível internacional. Quer mais?

“Aqui na Dow o acesso ao presidente é fácil e somos estimulados a ter contato com equipes de outros países. A valorização das pessoas é grande”, diz uma funcionária. Os colaboradores também afirmam que há muito trabalho e que a empresa exige excelência, porém, há muitos meios para se desenvolver, tolerância aos erros e muito espaço para crescer. Talvez por isso mais de 40% deles se veem na companhia por mais de dez anos.