Mais da metade do dia de trabalho é gasta "meio que" trabalhando

A pesquisa global com mais de 10,6 mil chamados trabalhadores do conhecimento também descobriu que o tempo gasto com estratégia ou planejamento caiu de 13% em 2019 para 9% no ano passado
Trabalho: os alemães dedicam um pouco menos de seu dia a tarefas tão mundanas do que os americanos (Getty Images/Getty Images)
Trabalho: os alemães dedicam um pouco menos de seu dia a tarefas tão mundanas do que os americanos (Getty Images/Getty Images)
Por BloombergPublicado em 06/04/2022 16:07 | Última atualização em 06/04/2022 16:19Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Por Matthew Boyle, da Bloomberg

A pandemia alterou para sempre muitos aspectos do trabalho, mas há uma coisa que não mudou — quanto tempo gastamos com tarefas administrativas.

Trabalhadores de colarinho branco dedicam mais da metade do seu dia à “coordenação do trabalho”, que inclui acompanhamento, busca de informações e comunicação sobre o trabalho, de acordo com pesquisa da fabricante de software empresarial Asana.

Embora existam diferenças regionais — os alemães dedicam um pouco menos de seu dia a tarefas tão mundanas do que os americanos —, os resultados são amplamente semelhantes em todo o mundo: apenas cerca de um terço do dia de trabalho é gasto fazendo o que realmente fomos contratados para fazer, e isso não mudou muito desde 2019.

“O dia de trabalho tornou-se tão complexo que temos de gastar mais tempo apenas gerenciando o trabalho e uma série de outras prioridades, em vez de realmente fazer o trabalho”, disse Melissa Swift, líder de soluções de transformação nos EUA da Mercer. “Muitas, muitas reuniões são pura encenação.”

A pesquisa global com mais de 10,6 mil chamados trabalhadores do conhecimento — analistas de dados, designers gráficos e afins — também descobriu que o tempo gasto com estratégia ou planejamento caiu de 13% em 2019 para 9% no ano passado.

Isso se deve em parte às dificuldades de reunir equipes díspares e fora de sincronia, disse Asana.

Mas também pode ser porque muitas empresas acharam difícil fazer previsões de longo prazo em meio a uma pandemia global e seu impacto no dia a dia do escritório.

“O declínio no trabalho estratégico foi impressionante”, disse Anne Raimondi, diretora de operações da Asana, em entrevista. “Ultimamente, os líderes estão muito mais focados em reagir.”

Embora mais da metade do dia de trabalho seja ocupada por tarefas não essenciais, existem variações em todo o mundo.

Os alemães dedicam mais do seu dia ao trabalho real do que outras nacionalidades, mas também gastam menos tempo em planejamento estratégico.

Enquanto isso, os trabalhadores do Japão e de Singapura lideram o grupo com 10% do tempo dedicado à estratégia, mas os dois países também passam a maior parte do tempo coordenando o trabalho.

Swift, a consultora da Mercer, disse que as empresas tentaram reduzir o tempo gasto na coordenação, sem muito sucesso. O número de reuniões, por exemplo, aumentou 70% durante a pandemia, de acordo com a Reclaim.ai, criadora de um aplicativo que sincroniza programas de calendário. Nem a Mercer nem a Reclaim.ai estiveram envolvidas na pesquisa da Asana.

“É complicado”, disse Swift. “As pessoas são genuinamente relutantes em admitir que estão fazendo um trabalho performático com valor zero.”