Carreira

Como usar a técnica Feynman para estudar melhor e aprender matérias difíceis

O bilionário Elon Musk já disse em uma entrevista que utiliza o método de estudos criado pelo físico ganhador do Nobel

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 9 de maio de 2024 às 10h59.

Última atualização em 21 de maio de 2024 às 12h50.

Tudo sobreGuia de Carreira
Saiba mais

A técnica Feynman de estudos é uma abordagem poderosa para a aprendizagem eficaz e aprofundada. Criada pelo renomado físico Richard Feynman, essa metodologia se destaca por sua simplicidade e eficácia, permitindo aos estudantes compreender e dominar conceitos complexos através da simplificação e da explicação.

  • O método envolve simplificar e explicar conceitos complexos como se estivesse ensinando a outra pessoa.
  • São quatro etapas: escolher um assunto, ensinar esse assunto a si mesmo ou a outra pessoa, revisar e esclarecer pontos obscuros, e simplificar explicações usando analogias.

Como funciona o método Feynman em 4 passos

O método Feynman, criado pelo renomado físico Richard Feynman, é uma técnica de estudo eficaz que visa aprofundar a compreensão de um determinado assunto através da simplificação e da explicação. 

Esta técnica não apenas ajuda na retenção de informações, mas também melhora suas habilidades de comunicação e resolução de problemas. Veja como aplicá-la:

1. Escolha um assunto

Primeiramente, escolha um assunto que deseja aprender ou revisar. Pode ser qualquer tema, desde física quântica até literatura clássica. O importante é selecionar algo que deseja compreender melhor, seja para concurso público, para vestibular, residência médica ou só para conhecimentos pessoais.

2. Ensine para você ou para outra pessoa

Em seguida, ensine o assunto para você mesmo ou para outra pessoa. Esta etapa é fundamental, pois ao explicar o tema em suas próprias palavras, você é obrigado a organizar o conhecimento de forma coerente e compreensível.

Dicas para ensinar o assunto para outra pessoa incluem identificar os conceitos-chave, relacionar ideias e explicar o processo passo a passo.

Durante o processo de ensino, revise os pontos que não estão claros. Se houver partes do assunto que você não compreende completamente, volte atrás e estude em mais detalhes. Pode-se conseguir isso ao se fazer a leitura de materiais adicionais, assistir a vídeos explicativos ou consultar um especialista.

3. Revise os pontos que não estão claros

Outra etapa importante do método Feynman é revisar e refinar suas explicações. Volte regularmente ao assunto e revise suas notas ou gravações. Identifique áreas que ainda não estão claras e trabalhe nelas novamente.

Além disso, esteja aberto a feedback de outras pessoas. Se estiver ensinando para alguém, peça que essa pessoa faça perguntas e ofereça insights sobre sua explicação.

4. Simplifique suas explicações e crie analogias

Ao simplificar suas explicações, você torna o assunto mais acessível e fácil de entender. Use analogias, exemplos do cotidiano ou visualizações para ilustrar conceitos complexos. Isso ajuda a solidificar o entendimento e a tornar a informação mais memorável.

Por exemplo, se estiver explicando o conceito de gravidade, você pode compará-lo a uma maçã caindo de uma árvore, como fez Newton. Essa imagem simples ajuda a transmitir a ideia de uma força que atrai objetos para a terra.

Repita o processo até que você tenha entendido suficientemente o assunto.

Quem foi Richard Feynman?

Richard Feynman (LSD, maconha e cetamina)

Richard Feynman (Wikimedia Commons)

Richard Feynman foi um proeminente físico teórico, PhD em física pela Universidade de Princeton, nascido em 1918 nos Estados Unidos e falecido em 1988. Reconhecido por suas contribuições significativas para a física quântica, eletrodinâmica quântica e teoria quântica de campos, ele recebeu o Prêmio Nobel de Física em 1965, junto com Julian Schwinger e Sin-Itiro Tomonaga. Eles foram premiados por suas contribuições fundamentais para o desenvolvimento da eletrodinâmica quântica, com profundas implicações sobre a teoria quântica de campos e as partículas elementares.

Além de suas realizações científicas, Feynman era conhecido por sua habilidade excepcional de ensino e comunicação. Desenvolveu métodos únicos de explicação, como a técnica Feynman, que incentiva a simplificação e a compreensão profunda de conceitos complexos.

Feynman também era conhecido por sua personalidade excêntrica e paixão por desafios intelectuais. Um entusiasta da música e da arte, suas palestras e escritos refletiam seu estilo de vida vibrante e sua curiosidade insaciável. O físico também teve vários livros publicados, entre eles 'O Senhor Esta Brincando, Sr Feynman?' e 'Física em 12 lições', que demonstram sua habilidade em explicar conceitos complexos de forma simples.

A vida de Richard Feynman também foi retratada no cinema no filme "Infinity: Um Amor Sem Limites" (1996), uma biografia dramática dirigida e estrelada por Matthew Broderick. O filme foca principalmente na relação de Feynman com sua primeira esposa, Arline Greenbaum, explorando como seu relacionamento e os desafios pessoais, como a doença de Arline, influenciaram sua vida e carreira. Baseado em uma das obras autobiográficas de Feynman, o filme oferece um olhar íntimo sobre seu lado humano e as emoções que moldaram o cientista renomado.

Sua técnica de estudos, baseada na simplificação e explicação de conceitos complexos, continua a influenciar estudantes e acadêmicos em todo o mundo. O método é usado por várias pessoas, um exemplo é o empresário Elon Musk.

Por que usar a técnica Feynman para estudar?    

A técnica Feynman é uma abordagem de estudo poderosa e eficaz que envolve a simplificação e a explicação de conceitos complexos como se estivesse ensinando a alguém.

Homenageando o físico Richard Feynman, ela se baseia na premissa de que, se você não consegue explicar algo de forma simples, então não entende completamente.

Ao utilizar essa técnica, você é forçado a organizar seu conhecimento, identificar lacunas e entender verdadeiramente os conceitos. Isso promove uma compreensão profunda e duradoura, em vez de apenas memorização superficial. Essa é uma ótima forma de evitar a procrastinação e prosseguir com seus objetivos.

Além disso, ao ensinar um assunto para alguém (mesmo que seja apenas para você mesmo), você é desafiado a encontrar maneiras criativas de simplificar e expressar ideias complexas, o que fortalece sua compreensão e memória.

Outra vantagem é que a técnica Feynman é altamente adaptável e pode ser aplicada a qualquer assunto, desde matemática e ciência até história e literatura.

Outros métodos de estudo

Existem diversos métodos de estudo além da técnica Feynman, cada um com suas vantagens e adequações a diferentes estilos de aprendizagem. 

O método Cornell é uma abordagem de tomada de notas que divide o papel em três seções: uma para anotações durante a aula ou leitura, uma para resumos após a aula e uma para questões-chave ou palavras-chave. Essa técnica facilita a revisão eficiente, pois as informações estão organizadas de forma clara e fácil de entender.

O método SQ3R é um processo que envolve cinco etapas: Survey (exame prévio do texto), Question (formulação de perguntas com base nos títulos e subtítulos), Read (leitura do texto procurando respostas para as perguntas formuladas), Recite (resumo do material em voz alta ou por escrito) e Review (revisão do material para consolidar o aprendizado).

A revisão espaçada é uma técnica que consiste em distribuir o estudo ao longo do tempo, revisando o material em intervalos crescentes. Em vez de revisar intensivamente de uma só vez, espaça-se a revisão ao longo de dias, semanas ou meses, fortalecendo a memória de longo prazo.

A técnica Pomodoro é um método de gerenciamento de tempo que divide o estudo em intervalos de trabalho focado, geralmente 25 minutos, seguidos por breves pausas de 5 minutos. Após quatro intervalos, é feita uma pausa mais longa, de cerca de 15 a 30 minutos. O método Pomodoro ajuda a manter o foco e a produtividade, reduzindo a procrastinação e a fadiga mental.

Os mapas mentais são ferramentas visuais que organizam informações de forma hierárquica, usando palavras-chave, imagens e cores para representar conceitos e suas inter-relações. Eles facilitam a memorização, a compreensão de conexões entre ideias e a geração de novas ideias a partir de associações visuais.

Você quer saber mais sobre estudos, produtividade e carreira? Então leia nossos outros artigos abaixo para saber mais:

Acompanhe tudo sobre:Guia de Carreira

Mais de Carreira

Número de executivas mulheres cai pela primeira vez desde 2005 nos EUA

Quer trabalhar de qualquer lugar do mundo? Veja as vagas de home office disponíveis nesta semana

Não se esqueça de seguir essas dicas antes de escrever seu currículo, segundo recrutador do Google

Quer ter sucesso? De acordo com CEO da Amazon, você precisa dessa habilidade

Mais na Exame