Google vai permitir que mais funcionários trabalhem de casa

O CEO do Google, Sundar Pichai, detalhou o plano para a equipe em e-mail na manhã desta quarta-feira
 (NurPhoto/Getty Images)
(NurPhoto/Getty Images)
B
BloombergPublicado em 05/05/2021 às 16:36.

O Google vai permitir maior flexibilidade para trabalhar em diferentes locais ou totalmente de casa, uma política mais branda que marcará o retorno aos escritórios da empresa controlada pela Alphabet.

O CEO do Google, Sundar Pichai, detalhou o plano para a equipe em e-mail na manhã de quarta-feira. A gigante do Vale do Silício, uma das primeiras a pedir que os funcionários trabalhassem de casa em 2020, abriu lentamente os escritórios, mas disse que a equipe pode trabalhar remotamente até setembro. O Google reorganizou os escritórios para criar mais recursos no que chama de retorno “híbrido” ao trabalho.

No e-mail, Pichai disse que cerca de 60% da equipe do Google deve trabalhar no escritório “alguns dias por semana”. Outros 20% poderão se mudar para outras unidades da empresa, enquanto os 20% restantes poderão solicitar para trabalhar permanentemente em casa. A Alphabet, dona do Google, encerrou o primeiro trimestre com 140 mil funcionários diretos.

Em documento regulatório, o Google informou que economizou US$ 268 milhões em despesas com promoções, viagens e entretenimento da empresa durante o primeiro trimestre do ano.