Confissões do pole-position Lewis Hamilton

O campeão da Fórmula 1 Lewis Hamilton revela os segredos por trás de seu alto desempenho nas pistas

	O campeão da Fórmula 1 Lewis Hamilton
 (Mark Thompson/Getty Images)
O campeão da Fórmula 1 Lewis Hamilton (Mark Thompson/Getty Images)
D
Daniela MoreiraPublicado em 19/02/2013 às 19:20.

São Paulo - Em novembro passado, na semana que precedia o Grande Prêmio de Fórmula 1 do Brasil, em São Paulo, os 150 funcionários do escritório paulistano da Diageo, dona das marcas de bebida Johnny Walker e Smirnoff, receberam um e-mail da diretoria da empresa convidando-os para um bate-papo com o piloto inglês Lewis Hamilton, de 28 anos.

Simpático, elogiou a decoração da empresa — que tem um bar na recepção de fazer inveja a qualquer casa noturna — e a beleza das mulheres brasileiras. Arrancou aplausos ao falar do ídolo Ayrton Senna e relatou alguns dos desafios de sua carreira. A ideia do encontro era inspirar e motivar o time, que tem como desafio superar o crescimento de 20% do último ano fiscal.

O campeão mundial de Fórmula 1 em 2008 largou contando como é trabalhar sob pressão e com um elevado patamar de exigência de resultados. Contou que tinha apenas 13 anos de idade quando assinou um contrato com a McLaren, equipe da qual ele se despediu — em 2013, Hamilton correrá pela Mercedes, substituindo o heptacampeão, Michael Schumacher. “É uma carreira que exige muita dedicação”, diz Hamilton. Veja alguns segredos de cockpit, compartilhados por ele, em entrevista exclusiva à VOCÊ S/A. 

"Preparação é tudo”

Preparação: Na Fórmula 1, a estratégia da competição começa a ser decidida assim que a prova anterior termina. Condições meteorológicas, número de paradas para troca de pneus, modelos de pneus utilizados, quantidade e consumo de combustível, tudo é planejado. “Há muito trabalho para fazer antes da largada”, diz Hamilton.

"Sempre vou para uma corrida confiante de que chegarei em primeiro lugar”

Autoconfiança: O inglês é conhecido por um estilo agressivo de pilotar, que lhe rende até críticas por se envolver em acidentes. A fonte da ousadia é a confiança — um elemento importante para quem trabalha a 300 km/h. “Sempre vou para uma corrida confiante de que chegarei em primeiro lugar”, diz Hamilton, conhecido por ter um bom desempenho em provas realizadas sob chuva, a exemplo de seu ídolo Ayrton Senna. “Acredito muito em mim mesmo”, diz.

"É fundamental ter uma boa comunicação”

Trabalho em equipe: Na McLaren, um time de mais de 700 pessoas ajudava o piloto a obter bons resultados atrás do volante. Sua equipe mais próxima, de convívio diário, tinha 90 pessoas. “Para fazer essa máquina funcionar, é fundamental ter uma boa comunicação”, diz Hamilton. “Cada um tem de estar na sua melhor forma para que tudo funcione.”

"Treino diariamente, até mesmo no dia de Natal”

Disciplina: Lewis Hamilton segue com rigor a rotina dos atletas de alto desempenho. Dorme cedo, pelo menos oito horas por noite. Treina de quatro a seis horas por dia. A preparação física inclui remo, natação e corrida. Ele se alimenta bem e se hidrata constantemente. “Treino diariamente, até mesmo no dia de Natal. Só tiro uma semana de férias por ano”, conta.

"O importante é não desanimar”

Perseverança: A trajetória de Hamilton no automobilismo começou quando ele tinha apenas 8 anos de idade. Grande parte de sua carreira se deve ao sonho do pai de ver o filho se tornar um piloto, dando-lhe um kart aos 6 anos de idade. “Meu pai tinha quatro empregos para me manter correndo”, diz Hamilton. “Muitas vezes achávamos que não íamos conseguir.”