Comércio contrata 692 mil trabalhadores em um trimestre, mostra IBGE

Em relação ao patamar de um ano antes, a única atividade com perda foi a agricultura
No comércio, foram registrados 692 mil ocupados a mais que outros setores (Lucas Landau/File Photo/Reuters)
No comércio, foram registrados 692 mil ocupados a mais que outros setores (Lucas Landau/File Photo/Reuters)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 31/08/2022 às 12:45.

O comércio e a administração pública puxaram a abertura de vagas no trimestre encerrado em julho, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na passagem do trimestre terminado em abril para o trimestre encerrado em julho houve geração de vagas em todas as atividades: comércio (692 mil ocupados a mais), indústria (189 mil), construção (123 mil), informação, comunicação e atividades financeiras (148 mil), administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (648 mil), serviços domésticos (49 mil), outros serviços (66 mil ocupados), alojamento e alimentação (115 mil), transporte (108 mil) e agricultura (53 mil).

Em relação ao patamar de um ano antes, a única atividade com perda foi a agricultura, que demitiu 162 mil trabalhadores.

Os demais setores contrataram: administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (1 123 milhão de trabalhadores a mais), construção (516 mil), comércio (2,238 milhões), alojamento e alimentação (894 mil), serviços domésticos (711 mil), indústria (966 mil), informação, comunicação e atividades financeiras (426 mil), transporte (430 mil) e outros serviços (913 mil).

Veja também: 

Por que a Geração Z não tem medo de se demitir?

Santander dá 30 mil bolsas de estudo para formação de jogadores de esports