Um conteúdo Bússola

Spin-off da Domo, EXT Capital vai acelerar startups de alta performance

Empresa deve apoiar desde planejamento financeiro até coinvestimento em rodadas de equity, prevendo investir R$ 100 milhões até o final do ano
Startups de alta performance no portfólio são os alvos (z_wei/Getty Images)
Startups de alta performance no portfólio são os alvos (z_wei/Getty Images)
B
Bússola

Publicado em 29/09/2022 às 17:30.

Última atualização em 29/09/2022 às 17:41.

Para acelerar investimentos nas startups de alta performance da Domo Invest, chega ao mercado a EXT Capital, uma empresa com foco em ajudar as startups de maior destaque do portfólio da VC para que possam ir mais longe, contribuindo principalmente com soluções de funding — desde planejamento financeiro, estruturação e coinvestimento em novas fontes de financiamento de dívida até coinvestimento em novas rodadas de equity (Series A em diante). A expectativa é investir R$ 100 milhões até o final deste ano.

O novo negócio emerge depois de sete anos da fundação da Domo Invest e após quase 100 startups investidas, sendo que, dos negócios contemplados há mais de dois anos, mais da metade viu seu faturamento crescer acima de três vezes desde o aporte. Além disso, a gestora criou três famílias de fundos e estruturou um time com capacidade de entrega acima do mercado. Com o sucesso da operação, veio a necessidade de capital adicional para dar continuidade aos investimentos.

Idealizada para atuar com um processo de decisão independente, a EXT Capital é concebida como um spin-off da Domo Invest, trazendo toda a confiança dos relacionamentos construídos na Venture Capital para se estabelecer como uma nova parceira em busca de novos investimentos para as startups, além de co-investidora do ecossistema. Na parte de equity, vai ajudar as startups a estruturarem seus próximos rounds, investindo e trazendo outros investidores de maneira independente e nas mesmas condições.

“A EXT irá trabalhar em conjunto com os diversos players para viabilizar novas rodadas e permitir que as startups investidas continuem a prosperar, conciliando crescimento acelerado e sustentabilidade em seus modelos de negócios”, afirma Gabriel Sidi, cofounder da Domo Invest e, agora, cofounder da EXT Capital. O executivo vinha atuando como managing partner da Domo Invest e fará uma transição da sua posição na VC para se dedicar integralmente ao novo negócio.

No último ano, sob a liderança de Gabriel Sidi e de Alberto Rossi, as startups da Domo Invest receberam capital de diversas fontes distintas, como: Itaú BBA, Santander, BTG e BB, além de gestores independentes, como Brazil Venture Debt, Riza Capital, ARC Capital, Empírica, CDP, dentre outros. Rossi já atuou em fundo de Growth/Late Stage além de ter ajudado startups a levantar Series A/B de maneira independente. No último ano, foi o HUB de relacionamento dos fundos e das startups mais maduras na Domo.

“Há quase dez anos venho atuando no mercado de Venture Capital e chegou a hora de estar à frente da tomada de decisão. Este é um momento de maturidade e muita expectativa perante os nossos investidores e os founders”, diz Alberto Rossi.

“Na Domo, vínhamos atuando ativamente na estruturação de operações de dívida junto às startups, mas sem a capacidade de trazer a oportunidade de investimento para nossos LPs. Agora, com a nova formatação, teremos capacidade de também fazer parte das operações, o que traz um alinhamento enorme ao mercado. É o famoso skin in the game”, declara Gabriel Sidi.

Inicia-se agora um processo de transição estruturado, da Domo Invest para EXT Capital, que ocorrerá pelos próximos seis meses. Sidi continuará se dedicando a trazer oportunidades mais específicas e investimentos em startups que já deram certo, diminuindo riscos e potencializando resultados.

Além de Gabriel Sidi e de Alberto Rossi, integra o time da EXT Capital Vasco Henriques de Almeida, que conta com experiência em estruturação de dívidas e relacionamento com diversas assets de crédito.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Fernando Ângelo: a bolha das startups está estourando?

As DAOs estão sujeitas à legislação de proteção de dados pessoais

Lei do Distrato e a nova fase para relações entre construtoras e compradores