Um conteúdo Bússola

Light recebe certificado pela presença de mulheres em cargos de liderança

Selo Women on Board reconhece empresas que promovem diversidade de gênero em seu conselho de administração
Mulheres na Light representam 30% dos cargos de liderança e, na direção, ocupam 43% dos cargos (Ponomariova_Maria/Getty Images)
Mulheres na Light representam 30% dos cargos de liderança e, na direção, ocupam 43% dos cargos (Ponomariova_Maria/Getty Images)
B
Bússola

Publicado em 15/03/2022 às 19:00.

Última atualização em 15/03/2022 às 19:51.

Com três mulheres fazendo parte do seu conselho de administração, a Light recebeu o certificado Women on Board. A iniciativa, que não tem fins lucrativos e é apoiada pela ONU Mulheres, reconhece e divulga empresas que tenham duas ou mais conselheiras efetivas em seus quadros — na Light, esse número é acima do que é exigido para obtenção do selo e do que se observa no mercado. A companhia também conta com presença relevante de mulheres em sua estrutura. Elas representam 30% dos cargos de liderança e, na direção, ocupam 43% dos cargos.

No conselho de administração, Ana Toni é vice-presidente. Doutora em ciência política pela UERJ, Ana é diretora-executiva do Instituto Clima e Sociedade e presidente do conselho da Transparência Internacional – Brasil. Anteriormente, dentre outros cargos no terceiro setor, foi presidente do conselho de administração do Greenpeace Internacional.

Já Lavinia Hollanda é doutora em economia pela Fundação Getulio Vargas, diretora e sócia fundadora da Escopo Energia, além de conselheira de administração na Açu Petróleo.

A conselheira Vanessa Lopes cursou ciências contábeis na UFF, com especialização em gestão empresarial pela Fundação Getulio Vargas. Ela é coordenadora do comitê de auditoria da Tegma Logística, membro do comitê de auditoria, riscos e ética da Embraer e de conselhos fiscais do grupo Cosan.

Desde 2020, a companhia está desenvolvendo um Programa de Diversidade com cinco eixos: mulher, raça, geracional, pessoas com deficiência e LGBTQIA+. A ideia é melhorar o ambiente de trabalho para todos e apoiar o desenvolvimento das carreiras desses profissionais dentro da empresa.

“Se o nosso intuito é entregar um serviço cada vez melhor para o nosso cliente, precisamos valorizar e criar um ambiente seguro para os nossos colaboradores. Entendemos que apoiar o crescimento de todos, de forma igualitária e promover a diversidade só tem a nos favorecer”, declara a diretora de gente e gestão, Carla Medrado.

Para ela, estar em um ambiente diverso, com pessoas com diferentes visões vai agregar valor à empresa. Além disso, a companhia busca cada vez viabilizar mulheres ocupando espaços, chegando a cargos de liderança e onde antes só homens eram vistos.

Na diretoria da Light, além de Carla Medrado, Alessandra Amaral e Deborah Brasil compõem o quadro na direção de regulação, energia e comercialização e da direção Jurídica, de relações institucionais e comunicação empresarial, respectivamente.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | YouTube

Veja também