Um conteúdo Bússola

Layoff: Veja o que é e 6 passos para superá-lo

Replanejar gastos e orçamentos nesta situação é tão importante quanto procurar um novo emprego
Perder o emprego é um período emotivo e confuso na vida de alguém (uniquepixel/Getty Images)
Perder o emprego é um período emotivo e confuso na vida de alguém (uniquepixel/Getty Images)
B
BússolaPublicado em 05/09/2022 às 10:00.

Por Felipe Calbucci*

Quando as empresas enfrentam desafios financeiros ou mudanças organizacionais, elas podem decidir dispensar um certo volume de colaboradores. Layoffs e dispensas são extremamente frustrantes pois são causadas por fatores externos, e é difícil para o colaborador se sentir no controle da situação. Dentro desse cenário, agir desde o começo para se preparar tanto financeiramente quanto mentalmente, pode ajudar os trabalhadores a lidar com o estresse dessas mudanças inesperadas na carreira.

Perder o emprego é certamente um período emotivo e confuso na vida de alguém. Mas, após tirar um tempo para processar o acontecimento, traçar um plano pode ajudar a recuperar o controle da situação e definir quais os próximos passos. Existem diversas coisas que podem ser feitas para garantir sucesso na procura por um novo trabalho, então, aqui estão seis passos do que fazer quando se passa por um layoff:

1. Confirme os detalhes da dispensa

Se ouvir rumores sobre layoffs, peça para falar com seu chefe. Assim, você se informa do que está acontecendo e pode começar a planejar seus próximos passos. Algumas perguntas a fazer são: Você realmente será dispensado, ou isso é uma "licença" até a empresa se recompor economicamente? Existe alguma chance de você voltar? Se sim, existe previsão? Isso pode te ajudar a decidir se você precisa de um trabalho formal fixo ou algo temporário.

2. Acione o seguro desemprego

Veja se você tem direito a receber algum auxílio do governo, como o seguro desemprego. Pergunte para a sua empresa, ou confira no site do governo se você faz parte desse grupo. As agências da Caixa também podem te ajudar.

3. Faça um orçamento

Quando há pouco ou nenhum dinheiro entrando é importante saber quanto está saindo. Monte (ou remonte) um orçamento: faça uma lista de tudo que você gasta a cada semana ou mês, organize por prioridade, veja a soma dos gastos e veja se consegue diminuí-los. Se você tem dinheiro guardado ou está recebendo auxílio do governo, é importante saber quanto e por quanto tempo você poderá usar esses fundos.

4. Redefina seus objetivos

Use seu tempo para avaliar suas habilidades, e o que gosta ou não no seu trabalho. Assim, você pode tentar um caminho de carreira que pareça mais atrativo e mudar suas prioridades.

Em 2018, um estudo do Ipea descobriu que quase metade dos jovens brasileiros trabalhava em uma área diferente daquelas em que se formaram. É muito comum perceber que suas habilidades valem por algo que você não considerou no início. Procure oportunidades de trabalho na web e veja se há algo diferente que você possa fazer — mesmo que seja um trabalho temporário.

5. Trate sua procura por emprego como um trabalho

Crie uma rotina para procurar empregos. Defina uma quantidade diária de horas, um objetivo diário de currículos para enviar e um lugar específico para trabalhar.  Você precisa de disciplina e foco para fazer uma boa busca por emprego (mas também lembre de tirar um tempo para você, especialmente aos finais de semana). Você também pode definir tarefas múltiplas — escrever cartas de apresentação, procurar dicas de entrevista, editar seu currículo — e dividir seu dia a partir disso.

6. Avise que você está disponível no mercado

Entre em contato com seus antigos colegas de trabalho, alguém com quem você tem uma boa relação e que trabalhou com você anteriormente. Mantenha sua rede de networking ativa e avise as pessoas de que você está buscando novas oportunidades. Construir novos relacionamentos no mercado pode ajudar a receber dicas específicas da indústria, além de poder ter um espaço para desabafar e receber apoio.

*Felipe Calbucci é diretor de vendas do Indeed Brasil

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Claudia Elisa: A transparência radical e as reuniões de conselhos

Felicidade corporativa agora é um dos pilares do Ecossistema da Fesa

Jânio Diniz: Você é aquilo que aparenta ser