Um conteúdo Bússola

eCare oferece tratamentos de saúde emocional de baixo custo

Cada pessoa terá acesso ao Cuidador Digital, uma plataforma digital de interação por meio de ChatBot que permite acompanhamento clínico remoto
eClub Life promete oferecer, até o final de 2022, acesso a 500 mil pessoas (ThitareeSarmkasat/Getty Images)
eClub Life promete oferecer, até o final de 2022, acesso a 500 mil pessoas (ThitareeSarmkasat/Getty Images)
Por BússolaPublicado em 06/02/2022 16:48 | Última atualização em 07/02/2022 07:05Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Segundo pesquisa do instituto Ipsos, 53% dos brasileiros declararam que seu bem-estar mental piorou um pouco ou muito no último ano, principalmente, depois da pandemia do novo coronavírus. Pensando nisso, a eCare, rede de clínicas de atendimento psicológico e psiquiátrico, lança o eCare Life, que vai inserir a população brasileira em tratamentos para saúde emocional de maneira humanizada, com apoio de recursos tecnológicos, telemedicina e experiência diferenciada na jornada de atendimento.

“Nosso objetivo é atender o maior número de pessoas que não consegue acessar um tratamento eficaz para sua saúde emocional. Por isso, o lançamento é de total importância, principalmente, pelo momento de crise que ainda estamos vivendo”, declara Marco Túlio Carvalho, CMO da eCare Group.

Ao fazer parte do eClub Life, cada participante poderá ter acesso ao Cuidador Digital, uma plataforma digital de interação por meio de ChatBot que permite acompanhamento clínico remoto; envio e recebimento de notificações; agendamentos; confirmações de consultas e compartilhamento de informações direcionadas ao tratamento, além do Academia da Mente, que traz uma série de informações por meio de trilhas e conteúdos com curadoria técnica e médica, proporcionando autonomia para o paciente, integrando cuidado e atuando de modo preventivo para cuidar da saúde emocional.

A ideia é que, inicialmente, o eClub Life atinja 500 mil pessoas, em todos os estados brasileiros, com consultas psiquiátricas presenciais ou por telemedicina e consultas psicoterápicas com preços acessíveis.

“Queremos que o número de atendimentos possa ser ainda maior e que outros produtos dentro do programa sejam lançados para ajudar a manter o bem estar e a saúde mental em dia”, diz Marco Túlio.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube