Como não se abater e manter a disciplina em tempos turbulentos?

Fazer nos dias ruins o que você faria nos dias bons é uma das chaves para seguir em frente

Essa questão rodeia nossas cabeças, principalmente nos momentos atuais, nos quais tivemos o sequestro de nossas rotinas e a brusca ruptura de nossas atividades, como consequência de todos os desafios que a pandemia nos apresentou, seja no trabalho, em casa, na saúde ou qualquer outro campo que permeia nossas interações.

Em tempos difíceis, a palavra disciplina ganha uma extrema importância. Segundo o dicionário, por extensão, disciplina significa “modo de agir que demostra constância”. Trocando palavras e deixando mais objetivo: faça nos dias ruins aquilo que faria nos dias bons. Isso é disciplina na prática. O resto é um discurso vazio e sem aplicabilidade.

Ter foco está relacionado a ter clareza. Já a disciplina, carrega a ideia de continuidade, e é justamente aí que devemos ter atenção. Em um mundo tão competitivo, a busca pela excelência é quase uma questão de sobrevivência, e nunca seremos ótimos antes de sermos frequentes. Fica nítido, então, que a disciplina tem relação direta com a busca da excelência.

É difícil dizer a um pai de família – que está com seu negócio à beira do colapso – para se manter firme e constante, ou para alguém que teve sua renda diminuída pela metade, que siga forte lidando com todas as suas obrigações. Mas é exatamente neste momento que a disciplina é colocada à prova. Realizar nossas atividades quando tudo está favorável é muito mais cômodo, afinal tudo está bem. Porém, é nos momentos mais espinhosos que ela mostra sua verdadeira relevância: nos faz continuar em movimento, fator decisivo para o enfrentamento de qualquer crise.

A motivação tem um papel fundamental na vida de qualquer ser humano, mas se deve ter muita precaução e cautela, pois depender exclusivamente dela para algo é um jeito irresponsável e um tanto imaturo de se viver, já que na grande maioria dos dias não acordamos motivados (pelo menos não eu).

Pode parecer clichê agora, mas manter-se em movimento, testando, experimentando, levantando hipóteses e colocando-as à prova, é o melhor caminho para o encontro de soluções, seja para expandir as vendas ou para reposicionar as velas em boas direções. E tudo isso só será possível com base na boa e velha disciplina: fazer nos dias ruins o que você faria nos dias bons, seguir em frente.

*Caio Carneiro é empreendedor, expert em venda direta, fundador do BuQme e autor dos best-sellers Seja Foda! e Enfodere-se

 

Siga Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter  |   Facebook   |  Youtube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.