O melhor momento para investir em previdência é agora

BTG Pactual digital reduz valor mínimo para 1 000 reais e fim de ano pode ser vantajoso para quem pretende economizar no imposto de renda
 (istockphotos/Abril Branded Content)
(istockphotos/Abril Branded Content)
Por Abril Branded ContentPublicado em 22/11/2018 09:00 | Última atualização em 24/04/2019 17:36Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Com o fim do ano chegando, muitas pessoas já começam a fazer a lista de resoluções de ano novo. Frequentemente elas envolvem a vida financeira. Ter mais disciplina para poupar e investir é um objetivo comum e, invariavelmente, o tema da previdência privada ganha relevância. Se preparar para o futuro é sempre uma boa resolução. Entretanto, o comprometimento com um investimento de longuíssimo prazo é uma decisão complexa, pois envolve uma série de fatores pessoais e econômicos.

Para facilitar a vida do investidor, o BTG Pactual digital está lançando uma campanha de incentivo à previdência privada. Até o dia 14 de dezembro, o valor mínimo de investimento nos planos da instituição financeira será reduzido de 10 000 reais para 1 000 reais. Essa facilidade se junta às outras já disponibilizadas pelo banco, como a consultoria de investimento gratuita e a isenção da taxa de carregamento de entrada ou saída do plano, presente desde o início da previdência na plataforma.

Benefícios

Existem várias vantagens em se investir em previdência privada. Trata-se de uma forma simples e segura de planejar sua independência financeira no futuro ou alcançar objetivos de longo prazo, como pagar a faculdade de um filho. Outra vantagem é ser um meio de sucessão patrimonial ágil e fácil, já que dá o direito à livre escolha dos beneficiários, ou seja, o titular do plano pode indicar quem receberá o saldo acumulado no caso de sua morte, sejam herdeiros diretos ou não.

Outro ponto positivo é a questão tributária. Existem dois principais tipos de planos de previdência, o PGBL e o VGBL, com diferenças fundamentais na questão dos impostos. “É preciso ficar atento na forma como o investidor faz a declaração. Se for completa, o melhor é o PGBL”, afirma Gabriel Escabin, especialista em previdência do BTG Pactual digital. No caso desse modelo, há o benefício fiscal de poder reduzir em até 12% a sua renda bruta anual para fins de declaração de imposto de renda. Mas isso só é possível se o investidor fizer a declaração completa e for contribuinte em alguma modalidade de previdência pública. Caso contrário, o mais indicado é o VGBL, cuja tributação incide sobre a rentabilidade.

Em se tratando de opções para o investidor, o BTG oferece produtos inovadores. O banco adota um modelo estruturado sobre o conceito de multifundos. No caso, ao optar por um plano de previdência, o cliente passa a contar não apenas com um produto, mas com diversos fundos atrelados ao plano. Alguns desses fundos, disponíveis a qualquer investidor do BTG Pactual digital, são administrados por gestoras reconhecidas e premiadas. Isso permite flexibilizar o investimento por meio de uma carteira diversificada, na medida em que o mercado vai se modificando. “Eu não preciso de um processo extremamente burocrático para movimentar os recursos, por exemplo, de uma aplicação de renda fixa para uma de renda variável”, afirma Escabin. Ele ressalta que a decisão de alocação dos investimentos é feita pelo cliente, com a consultoria dos profissionais do banco.

Para quem está esperando a virada do ano para iniciar um plano de previdência, Escabin afirma que, na verdade, ainda dá tempo de começar. “Nesta época do ano, temos uma visão consolidada do mercado”, diz o especialista. “É a melhor hora para investir.” É o momento ideal para pensar no futuro.