Volume de carros cresce muito mais que população no Brasil inteiro

Embora Norte e Nordeste tenham registrado as maiores expansões na década, são as capitais do Sul e Sudeste que lideram ranking de concentração de automóveis por habitante

São Paulo - Na última década, enquanto a população do país cresceu 12%, o volume de carros aumentou 75%, portanto, em um ritmo seis vezes maior. Em 2001, o Brasil tinha uma população de 170 milhões de habitantes e uma frota de 21 milhões de carros, ou seja, um veículo para cada oito pessoas. No fim do ano passado, esta proporção passou a ser de um automóvel para cinco habitantes.

Uma análise regional mostra que as capitais do Norte e Nordeste foram as que tiveram maior crescimento no número de veículos em relação ao de habitantes, embora elas ainda tenham uma concentração muito menor do que a de cidades do Sul e Sudeste. Em Macapá (AP) e Rio Branco (AC), por exemplo, a proporção entre a quantidade de carros e a de pessoas dobrou entre 2001 e 2010.

Na capital do Amapá havia uma média de 18 habitantes para cada carro em 2001. Este número caiu pela metade em 2010. Enquanto a população da cidade cresceu 34,4% (de 295,8 mil para397,3 mil habitantes), a frota aumentou 178,3%, passando de 15,6 mil para 43,6 mil carros.

O mesmo aconteceu em capitais como Boa Vista (RR), São Luís (MA), Manaus (AM) e Porto Velho (RO). Em outras capitais nordestinas, o aumento proporcional do número de carros foi menos intenso, porém, acima da média das cidades do Centro-Oeste, Sul e Sudeste.

Concentração no Sul

As capitais do Sul e Sudeste lideram o ranking das maiores concentrações de carros em relação ao número de pessoas. Entretanto, quem pensava em São Paulo como a campeã isolada se enganou. Números da década mostram que Curitiba leva o título com uma vantagem razoável sobre a capital paulista, terceira colocada.


A cidade paranaense, que tem atualmente uma população de 1,74 milhão de habitantes, possui uma frota de cerca de 890 mil automóveis, segundo dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Isto significa que, no município, a proporção é de aproximadamente um carro para cada duas pessoas (1,9 habitante por carro). Como a relação é de pessoas por automóveis, quanto menor o índice, maior a concentração de carros.

Também está na região Sul a segunda cidade com o maior volume de carros por habitante. Florianópolis apresenta uma média de 2,3 pessoas para cada automóvel. Finalmente, na terceira posição, está São Paulo. São pouco mais de 4,6 milhões de automóveis para uma população de 11,2 milhões de pessoas, ou seja, 2,4 habitantes para cada carro. 

Veja na tabela abaixo a evolução da concentração de carros nas capitais brasileiras:

Fonte: Denatran/Ibge
Cidade Habitante/carro (2001) Habitante/Carro (2010)
Brasil 8,02 5,12
Curitiba 2,93 1,96
Florianópolis 3,22 2,32
São Paulo 3,36 2,43
Belo Horizonte 4,29 2,51
Goiânia 3,81 2,70
Porto Alegre 3,61 2,75
Brasília 4,06 2,77
Vitória 4,23 2,91
Cuiabá 6,55 3,80
Campo Grande 5,85 3,88
Rio de Janeiro 5,04 3,96
Aracajú 5,00 4,43
Natal 7,15 4,68
Recife 6,70 4,78
Palmas 11,36 5,05
João Pessoa 7,84 5,13
Fortaleza 8,41 5,75
Salvador 9,05 5,83
Porto Velho 12,72 6,13
Teresina 11,28 6,18
São Luís 13,46 6,99
Maceió 10,44 7,04
Manaus 12,90 7,14
Boa Vista 13,91 7,36
Belém 12,39 7,95
Rio Branco 14,66 8,09
Macapá 18,87 9,12

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.