Temer quer que denúncias "venham todas à luz"

Citado na delação da Odebrecht, presidente mandou uma carta a Rodrigo Janot criticando o "fracionamento da ilegítima divulgação"

São Paulo - O presidente da República, Michel Temer, afirmou na noite desta segunda-feira que pediu ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que divulgue o conteúdo das delações premiadas que estão sendo feitas.

A declaração foi dada durante discurso no prêmio Líderes do Brasil, promovido pelo Grupo Lide.

"Precisamos de união, preservar as instituições. Se houver delitos, malfeitos, que venham todos à luz de única vez. Eu mencionei hoje ao procurador isso. O Brasil não pode aquietar-se em face daquilo que foi mal produzido, mas não pode paralisar suas atividades", comentou.

Citado no acordo de delação do ex-executivo da Odebrecht Cláudio Melo Filho, Temer encaminhou nesta segunda-feira a Janot uma carta em que alega que o "fracionamento da ilegítima divulgação das supostas colaborações premiadas" vem provocando "interferência" na condução das políticas públicas, acirrando as crises econômica e política e gerando clima de "desconfiança e incerteza" por obstruir ações do governo.

Temer pediu ainda "celeridade" na conclusão das investigações em andamento e disse que as delações devem ser divulgadas "o quanto antes" e "por completo".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.