Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Taxa de isolamento em SP volta a cair e reabertura pode ser adiada

População está relaxando da quarentena e governo afirmou que se a taxa de isolamento continuar baixa, não será feita a reabertura gradual em 11 de maio

A taxa de isolamento pelo coronavírus no estado de São Paulo apresentou mais uma queda. Apenas 53% da população está em casa respeitando a quarentena. Na sexta-feira, feriado do Dia do Trabalhador, a taxa era de 56%.

O dia em que os paulistas menos respeitaram o isolamento social até agora foi na última quinta (30), quando o estado tinha apenas 49% das pessoas em quarentena.

O município com a menor taxa de isolamento foi Catanduva, com 44%. O maior índice de pessoas em casa foi registrado em São Sebastião, 69%.

São Paulo é o Estado mais afetado pelo coronavírus no Brasil. Já são mais de 31 mil casos e 2.500 mortes pela covid-19. O isolamento social e a quarentena estão em vigência por decreto do governador João Doria até o dia 11 de maio, para quando está previsto um plano de reabertura gradual.

Porém, as autoridades já afirmaram que se a taxa de isolamento continuar caindo e a população não respeitar a quarentena, a reabertura não deve ocorrer no prazo previsto.

Na cidade de São Paulo, o prefeito Bruno Covas determinou o bloqueio parcial de algumas avenidas principais para tentar forçar o isolamento.

A restrição ao fluxo de veículos tem como objetivo colaborar para a ampliação da taxa de isolamento social no município, que está abaixo de 50%. O ideal para combater a propagação do novo coronavírus, de acordo com as autoridades de saúde, é de 60% a 70%.

A Prefeitura informou que caso a adesão da população ao isolamento não aumente a partir desta segunda, os bloqueios  poderão ser realizados durante todo o dia, como tentativa de aumentar a restrição e desestimular as pessoas a saírem de casa.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também