SP deve receber 2,8 milhões de doses de vacina de megalote da Pfizer

Nos próximos 13 dias o Brasil vai receber um total de 13.265.460 de doses do imunizante da Pfizer. Contrato prevê 200 milhões de doses até o fim do ano

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia.

O estado de São Paulo deve receber aproximadamente 2,8 milhões de doses do megalote de vacinas da Pfizer que chega ao Brasil na noite desta terça-feira, 20. A distribuição é feita pelo Ministério da Saúde e leva em conta a proporção da população. A Bahia deve receber 915 mil doses, enquanto Minas Gerais deve ficar com um lote aproximado de 1,3 milhão de doses.

A chegada será de forma fracionada, em 13 voos, e até o dia 1⁰ de agosto o laboratório vai entregar ao país uma média de 1 milhão de doses por dia, totalizando13.265.460 de doses do imunizante, desenvolvido em parceria com a BioNTech. Até o momento, a Pfizer já enviou ao Brasil 17 milhões de doses.

O Ministério da Saúde tem dois contratos de compra de vacinas da Pfizer. O primeiro tem a previsão de entregar 100 milhões de doses até o fim de setembro. O segundo contrato, também de 100 milhões de doses, prevê que as entregas ocorram até dezembro. Considerando que a vacina é de duas doses, este acordo vai imunizar 100 milhões de brasileiros.

A megaentrega será feita via aeroporto de Viracopos, em Campinas, e as vacinas virão da fábrica da Pfizer em Kalamazoo, no estado do Michigan, nos Estados Unidos. Elas então serão transportadas até Miami, e depois em um voo direto ao Brasil. Em território nacional, o imunizante será transportado ao centro de distribuição do Ministério da Saúde, em Guarulhos, para ser enviado aos estados.

De acordo com o laboratório, o plano logístico envolveu várias áreas para garantir o transporte, manter as condições de armazenamento, e celeridade no processo. Cada lote é descarregado em um tempo que varia entre 30 minutos e uma hora, dependendo da quantidade.

Além da Pfizer, os maiores volumes de vacina comprados pelo Ministério da Saúde foram da Fiocruz/AstraZeneca (210 milhões), e do Instituto Butantan/Sinovac (130 milhões). Até o dia 19 de julho, o governo federal já distribuiu mais de 154 milhões de doses.

Considerando as duas doses de vacinas, ou a de dose única, até o momento o país tem mais de 34 milhões de pessoas protegidas contra a covid-19, o que equivale a 16% da população brasileira.

Assine a EXAME e acesse as notícias mais importantes em tempo real.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também