Quarentena em SP: governo prorroga regra atual até dia 30 de junho

As regras seriam flexibilizadas a partir do dia 14, mas Centro de Contingência da Covid-19 recomendou prorrogar por mais 15 dias as normas que estão em vigor

O governo de São Paulo decidiu manter a atual quarentena em todo o estado até o dia 30 de junho. As regras seriam flexibilizadas a partir do dia 14, mas o Centro de Contingência da Covid-19 recomendou prorrogar por mais 15 dias as normas que estão em vigor.  A regra atual permite que os estabelecimentos podem abrir, com capacidade de 40% e entre as 6h e às 21h. 

O toque de recolher fica mantido entre 21 horas e 5 horas. Parques estaduais e municipais podem abrir das 6h às 21h. O teletrabalho para atividades administrativas não essenciais continua obrigatório. Diferentemente de como era adotado até então, o governo determinou todas as regras de forma única para todo o estado.

"Estamos com uma manutenção de casos, uma elevação, ainda em uma velocidade pequena, de internações de UTI. Por isso recomendou-se a manutenção da fase de transição por mais duas semanas. O Centro de Contingência sugeriu a redução de horário do comércio em algumas regiões. Então o governo vai encaminhar a sugestão aos municípios com mais de 90% de ocupação para que eles possam decidir", explicou o coordenador-executivo do comitê de saúde, João Gabbardo.

De acordo com dados da Secretaria da Saúde do estado, mais de 11 mil pessoas estão internadas em leitos de UTI, um recorde desde o início da pandemia. Na última semana, foram internadas 2.688 pessoas, um aumento de 0,6% em relação a semana anterior. A taxa de ocupação está em 82% no estado em 79% na Grande São Paulo.

Há duas semanas, o governador João Doria (PSDB), tinha divulgado um plano de transição que resultaria em uma abertura maior do comércio no começo deste mês. A ideia era ampliar a capacidade para 60% e o horário funcionamento do comércio para até 22h, mas as mudanças foram adiadas por um mês. 

Regras da quarentena válidas até o dia 30 de junho

  • Comércio, shoppings, restaurantes, salões e academias: permitida a abertura das 6h às 21h, com capacidade de 40%
  • Bares só podem funcionar na modalidade restaurante, seguindo as mesmas regras
  • Teletrabalho de serviços administrativos é obrigatório
  • Parques podem abrir das 6h às 21h
  • Atividades culturais (museus, galerias e similares): das 6h às 21h, com capacidade de 40%
  • Toque de recolher das 21h às 5h
  • Igrejas e templos podem abrir, com capacidade de 40%
  • Escolas: regras ainda serão revisadas. Por enquanto, podem abrir, com capacidade de 35%
  • Quer saber tudo sobre o ritmo da vacinação contra a covid-19 no Brasil e no Mundo? Assine a EXAME e fique por dentro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.