Primeiro genérico brasileiro contra a AIDS já está à venda

Objetivo da produção nacional de uma versão para o antirretroviral Tenofovir é baixar os gastos com o SUS
A produção nacional aconteceu devido a uma parceria público-privada (Elza Fiúza/ABr via Wikimedia Commons)
A produção nacional aconteceu devido a uma parceria público-privada (Elza Fiúza/ABr via Wikimedia Commons)
P
Paula LaboissièrePublicado em 03/06/2011 às 18:50.

Brasília – O primeiro medicamento genérico contra aids produzido por um laboratório público brasileiro já está no mercado. O genérico do antirretroviral Tenofovir está sendo produzido pela Fundação Ezequiel Dias, por meio de parceria público-privada (PPP), com o objetivo de reduzir gastos governamentais com medicamentos considerados estratégicos para o Sistema Único de Saúde (SUS). As informações são da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Atualmente, cerca de 64 mil pessoas portadoras do vírus da aids e 1,5 mil diagnosticadas com algum tipo de hepatite fazem uso do remédio. Com o genérico do Tenofovir, dez dos 20 antirretrovirais oferecidos pela rede pública são fabricados no Brasil.

Os custos de pesquisa para a produção do medicamento ultrapassaram R$ 25 milhões. A estimativa é que a produção nacional do antirretroviral gere uma economia de cerca de R$ 80 milhões por ano aos cofres públicos.