Brasil

Governo federal aumenta piso salarial nacional dos professores para R$ 4.420,55

Portaria com o novo valor foi assinada ontem à noite pelo ministro da Educação, Camilo Santana

Sala de aula: salário mínimo dos professores sobe para R$ 4 mil (Patricia Monteiro/Bloomberg/Getty Images)

Sala de aula: salário mínimo dos professores sobe para R$ 4 mil (Patricia Monteiro/Bloomberg/Getty Images)

AB

Agência Brasil

Publicado em 17 de janeiro de 2023 às 06h30.

Última atualização em 17 de janeiro de 2023 às 09h30.

O piso nacional dos professores subirá para R$ 4.420,55 em 2023, um reajuste de 15% em relação ao piso do ano passado, que era de R$ 3.845,63. A portaria com o novo valor foi assinada ontem, 16, à noite pelo ministro da Educação, Camilo Santana.

"A valorização dos nossos profissionais da educação é fator determinante para o crescimento do nosso país", escreveu o ministro, ao anunciar o novo valor nas redes sociais.

O piso nacional do magistério representa o salário inicial das carreiras do magistério público da educação básica para a formação em nível médio. O valor considera uma jornada de 40 horas semanais na modalidade normal de ensino.

A cada ano, o piso do magistério deve ser corrigido todos os anos pelo crescimento do valor anual mínimo por aluno referente aos anos iniciais do ensino fundamental urbano, estabelecido pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Para 2023, o Fundeb estabelecia o reajuste de 15% no valor.

Acompanhe tudo sobre:ProfessoresSalário mínimo

Mais de Brasil

Convenção para oficializar chapa Boulos-Marta em SP terá Lula e 7 ministros do governo

Convenção do PRTB e disputas judiciais podem barrar Pablo Marçal na disputa em SP; entenda

TSE divulga perfil do eleitor que vai às urnas em outubro; veja qual é

Brasil terá mais de 155 milhões de eleitores nas eleições municipais de 2024

Mais na Exame