PF deflagra operação contra desvio de dinheiro público

Segundo a PF, o dinheiro desviado deveria ser usado nas áreas de saúde, educação e desenvolvimento social, em ações como a construção de uma creche

Brasília - A Polícia Federal (PF), o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria-Geral da União (CGU) deflagraram na manhã de hoje (21) uma operação para desarticular um esquema de desvio de recursos federais destinados a programas assistenciais e ações da prefeitura de Leopoldo de Bulhões (GO), a 54 quilômetros de Goiânia, capital do estado.

Segundo a PF, o dinheiro desviado deveria ser usado nas áreas de saúde, educação e desenvolvimento social, em ações como a construção de uma creche e na compra de um veículo para o transporte de estudantes. O valor desviado nos últimos dois anos pode chegar a R$ 1,9 milhão.

Denominada Fundo Falso, a operação resultou no cumprimento de cinco mandados de busca e apreensão. Em Leopoldo Bulhões, os policiais federais e servidores da CGU fizeram buscas na sede da prefeitura, na casa do prefeito, Raimundo Nonato Rodrigues (PSDB) e em um escritório de contabilidade. Além disso, também foram feitas buscas nas casas que dois sócios do escritório de contabilidade têm em Goiânia.

De acordo com a CGU, o esquema começou a ser investigado em outubro deste ano, após a cidade ser selecionada para ser um dos 60 municípios objeto de fiscalização especial sobre a aplicação de recursos federais. Além disso, moradores denunciaram inúmeras irregularidades e problemas, como o atraso de mais de cinco meses no pagamento dos salários de servidores e professores; escolas fechadas e a precariedade do atendimento nos postos de saúde.

Durante a auditoria da CGU, foram detectados extratos bancários adulterados relativos à prestação de contas e irregularidades na execução do convênio para a construção da creche e na aquisição do veículo escolar.

A Agência Brasil tentou ouvir algum representante da prefeitura ou o próprio prefeito, mas ninguém atendeu às chamadas para o único número de telefone que consta no site da prefeitura.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também