Pelo Twitter, Temer lamenta massacre em boate gay de Orlando

O atentado aconteceu na madrugada deste domingo e teve pelo menos 50 mortes

O presidente interino, Michel Temer, lamentou hoje (12) o tiroteio na boate Pulse em Orlando, Flórida, nos Estados Unidos. “Quero lamentar enormemente a tragédia nos Estados Unidos que vitimou dezenas de norte-americanos. Expresso a solidariedade brasileira às famílias das vítimas desse atentado”, escreveu Temer em sua conta no Twitter.

Um homem abriu fogo na madrugada de hoje contra pessoas que estava na boate, voltada para o público LGBT.

O atirador foi identificado como Omar S. Mateen, de 29 anos. Natural da cidade de Porto St. Lucie, na Flórida, e filho de paquistaneses, Mateen trabalhava como guarda de segurança e era cidadão norte-americano. Armado com um rifle tipo AR15 e uma pistola, ele fez reféns por cerca de três horas até que a polícia decidiu entrar no local e o matou o homem durante uma troca de tiros.

Pelo menos 50 pessoas morreram e 53 ficaram feridas. O chefe de polícia de Orlando, John Mina, classificou como "um dos piores tiroteios em massa na nossa história dos Estados Unidos."

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.