Novo ataque hacker? Sistemas do Ministério da Saúde estão fora do ar

Pasta retirou ConecteSUS, e-SUS Notifica e SI-PNI do ar por prevenção e afirma que não há perda de dados
A pasta suspendeu o funcionamento das plataformas temporariamente (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)
A pasta suspendeu o funcionamento das plataformas temporariamente (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)
Por Agência O GloboPublicado em 17/05/2022 11:23 | Última atualização em 17/05/2022 11:26Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Três dos principais sistemas do Ministério da Saúde, o ConecteSUS, o e-SUS Notifica e o SI-PNI estão fora do ar desde a madrugada desta terça-feira. A principal suspeita da pasta é de que um novo ataque hacker tenha atingido as plataformas do órgão. Após O GLOBO antecipar a informação, a pasta divulgou nota em que afirma que não há prejuízo aos dados armazenados.

A pasta suspendeu o funcionamento das plataformas temporariamente de maneira preventiva para evitar o acesso a outros sistemas caso se trate de um ciberataque. A expectativa é que o ConecteSUS, o e-SUS Notifica e o SI-PNI sejam restabelecidos na tarde desta terça-feira.

Não houve dano aos dados armazenados pelos sistemas. O ministério identificou uma anomalia na atividade de uma das máquinas com acesso ao ConecteSUS e ao e-SUS notifica e isolou o equipamento.

"O Ministério da Saúde Informa que o Programa Conecte SUS, e-SUS Notifica e SI-PNI se encontram em manutenção corretiva, com previsão de retorno para as 16h. O Departamento de Informática do SUS (Datasus) identificou nessa segunda-feira (16) uma tentativa de acesso indevido e, para resguardar as informações, os acessos foram suspensos até que toda análise seja realizada. Vale ressaltar que a manutenção não causou impacto nos dados das plataformas", diz a nota da pasta.

No final do ano passado, o Ministério da Saúde sofreu um amplo ataque que deixou as plataformas da pasta fora do ar por mais de um mês.

Saúde autoriza uso no SUS do 1º remédio para casos leves de covid-19

Coreia do Norte mobiliza exército para combater surto de covid-19