Nova onda de frio derruba temperaturas no Sul, e chega até SP

Apesar da queda nos termômetros, ela não vai ser tão intensa quanto a última frente fria histórica, que passou pelo país no meio de maio
São Paulo: a previsão para o sábado, 11, é de mínima de 7 ºC (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
São Paulo: a previsão para o sábado, 11, é de mínima de 7 ºC (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
G
Gilson Garrett Jr

Publicado em 07/06/2022 às 17:57.

Última atualização em 08/06/2022 às 11:49.

Uma nova onda de frio vai derrubar as temperaturas nas regiões Sul e Sudeste do Brasil. Apesar da queda nos termômetros, ela não vai ser tão intensa quanto a última frente fria histórica, que passou pelo país no meio de maio, e foi acompanhada de um ciclone, levando frio até a regiões amazônicas.

A explicação para este frio intenso, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), é uma frente fria que já está na Região Sul, derrubando as temperaturas, e vai durar até a próxima segunda-feira, dia 13 de junho. Em Curitiba, capital do Paraná, a mínima para a quarta-feira, 8, é de 13 ºC, e máxima de 18 ºC. Os termômetros não variam muito até o fim de semana, quando a mínima é de 2 ºC, no sábado.

Na cidade de São Paulo, as menores temperaturas serão registradas também no fim de semana. A previsão para o sábado é de mínima de 7 ºC, e máxima de 15 ºC. Os valores são muito próximos das mínimas registradas em maio, que foram recordes para o mês, mas a sensação não será de tanto frio por conta da intensidade do vento, que será fraca, e da falta de previsão de chuva.

Geada

A ocorrência de geada será concentrada no Sul do Brasil, principalmente em áreas mais altas. De acordo com o MetSul Meteorologia, o ar gelado será mais intenso na sexta-feira, 10, com probabilidade do fenômeno acontecer ao amanhecer. Há uma menor chance de ter geada no Sudeste, em especial no estado de São Paulo e no sul de Minas Gerais.

Temperaturas voltam a subir no feriado

Conforme a frente fria for diminuindo de intensidade, as temperaturas voltam a subir. A previsão é de que já na quinta-feira, 16, feriado de Corpus Christi, a mínima em São Paulo seja de 13 ºC, e a máxima de 23 ºC. Em Florianópolis, a mínima será a mesma da capital paulista, e a máxima um pouco menor, de 21 ºC para a quinta-feira.

Frente fria histórica de maio

No meio de maio, uma frente fria histórica derrubou as temperaturas em boa parte do Brasil, chegando até a região amazônica. De acordo com os serviços de meteorologia, o frio intenso é comum, mas não com tanta intensidade para a época do ano.

A explicação para as temperaturas despencarem foi uma massa de ar frio intensa que avançou rapidamente pelo país. Nas serras gaúcha e catarinense houve a ocorrência de neve e geada.

A cidade de São Paulo chegou a registrar a tarde mais fria para um mês de maio, com máxima de 12,3 ºC, na medição feita pelo Inmet na estação automática Mirante de Santana, na zona norte da cidade. Foi a temperatura mais baixa desde 1961, quando começaram as medições diárias na estação.

LEIA TAMBÉM