• AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
  • AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
Abra sua conta no BTG

Frente fria histórica: SP com 5 graus, neve no Sul e frio até na Amazônia

A explicação para as temperaturas despencarem é uma intensa massa de ar frio que avança rapidamente pelo país
Frio em São Paulo: mínima deve ser recorde para o mês de maio. (Getty Images/Cris Faga/NurPhoto)
Frio em São Paulo: mínima deve ser recorde para o mês de maio. (Getty Images/Cris Faga/NurPhoto)
Por Gilson Garrett JrPublicado em 13/05/2022 12:20 | Última atualização em 13/05/2022 13:56Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Tire o cobertor e as blusas mais pesadas do armário. A partir do domingo, 15, uma frente fria histórica vai derrubar as temperaturas em boa parte do Brasil, começando pela região Sul e atingir mais partes do país nos dias seguintes, chegando até a região amazônica. De acordo com os serviços de meteorologia, o frio intenso é comum, mas não com tanta intensidade para esta época do ano.

A explicação para as temperaturas despencarem é uma massa de ar frio intensa que avança rapidamente pelo país. A primeira região atingida é a Sul. Nas serras gaúcha catarinense há a possibilidade, pequena, de ocorrência de neve entre a noite do dia 16 e a madrugada do dia 17, de acordo com informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

A formação de geada forte é esperada em praticamente todo o território dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e do Paraná. Há ainda a possibilidade do fenômeno no sul do Mato Grosso do Sul, e em estados da região Sudeste, incluindo São Paulo, entre os dias 17 e 23 de maio, mas de forma menos intensa que nos estados do Sul.

O frio é tão intenso que vai avançar pela região Centro-Oeste, e chega até o Norte. Os estados de Rondônia e Acre podem registrar o segundo episódio de friagem do mês, com temperaturas em torno de 10 graus Celsius. Ainda na região Norte, a frente fria chega ao Tocantins, com temperatura mínima de 13 graus no dia 21 de maio na capital do estado, Palmas.

Geada em São Paulo?

Ainda segundo o Inmet, há previsão de geada moderada para todo o estado de São Paulo na manhã do dia 19 de maio. A capital paulista deve registrar a menor temperatura do ano, justamente na madrugada do dia 18 para o dia 19 de maio: 5 graus Celsius. A máxima durante o dia não deve passar dos 15 graus. Não está descartada a possibilidade de frio recorde para o mês de maio.

‘Erupção Polar’

Nas redes sociais tem aparecido muito o termo ‘Erupção Polar’, associando o possível fenômeno ao frio histórico que deve ocorrer no Brasil nos próximos dias. Os meteorologistas afirmam que o termo não existe, e que a explicação e o termo correto para a queda nas temperaturas é uma massa de ar polar, e que ela é muito intensa.

Chuva congelada, neve e geada

Não está descartada ainda a ocorrência de chuva congelada, que é quando as gotas de chuva congelam antes de cair no solo. No caso da neve, os flocos de gelo se desenvolvem ainda na nuvem e chegam no solo da mesma forma, sem passar pelo estado líquido. Já a geada é formada por uma camada de gelo diretamente no solo.

LEIA TAMBÉM