Não podemos implementar lockdown novamente, diz novo ministro do Turismo

Em nota divulgada por sua assessoria ele reforçou seu posicionamento contrário a novos fechamentos, alegando que o setor de turismo não aguentaria

O novo ministro do Turismo, Gilson Machado, fez um apelo nesta quinta-feira, 10, contra novas medidas de restrição por conta da covid-19. Nomeado hoje, Gilson Machado assumiu a vaga deixada por Marcelo Álvaro Antônio. Em nota divulgada por sua assessoria ele reforçou seu posicionamento contrário a novos fechamentos.

"Aproveito a oportunidade para fazer um apelo às autoridades municipais e estaduais para que não decidam por voltar a fechar as atividades ligadas ao trade do turismo, especialmente no período do Natal. Não podemos implementar lockdown novamente pois o setor não aguenta.", afirmou.

O pedido de Machado ocorre um dia depois do País registrar o maior número de casos positivos em um dia desde 13 de agosto. Desde o início da pandemia já são mais de 6,7 milhões de casos e mais de 179 mil mortes pela doença.

O novo ministro destacou que o governo federal fez o "dever de casa" com medidas que preservaram empregos durante a pandemia. Ainda, que o Ministério do Turismo orientou o setor sobre as "melhores práticas sanitárias para evitar a disseminação do coronavírus". Na semana passada, em evento no Planalto, o ex-presidente da Embratur também fez um apelo a governadores e prefeitos contra novos fechamentos. Na ocasião, Machado disse que novas restrições causariam "desemprego em massa".

"Nós não teremos apenas uma recuperação econômica. Teremos a melhor recuperação econômica possível por causa do turismo. Para isso, faço este apelo: não podemos fechar o trade novamente", disse. Machado afirmou que cuidará das políticas públicas do setor de turismo "com foco na retomada segura desta atividade que emprega milhares de brasileiros de norte a sul do país de maneira direta ou indireta".

Amigo próximo do chefe do Executivo, Gilson Machado se disse honrado pelo convite do presidente Jair Bolsonaro. Ele ressaltou que desde a transição do governo trabalha para tornar o turismo "um dos principais vetores de crescimento da economia brasileira". Machado também agradeceu e parabenizou Marcelo Álvaro Antônio pelo trabalho desempenhado na pasta

"Agradeço ao meu antecessor, Marcelo Álvaro, pelo apoio que me deu durante todo o tempo em que estive na Embratur e também o parabenizo por seu trabalho em prol do turismo brasileiro", disse.

Machado era até ontem presidente da Embratur. Na nota divulgada, ele comemorou a escolha de Carlos Brito para assumir a presidência da entidade. "Quadro técnico da mais alta qualidade da instituição e que já era diretor de Gestão Corporativa da Agência", citou.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.