Brasil

Na cidade de SP, Lula tem 33,6% de avaliação positiva e 38,9% de negativa, diz pesquisa

Presidente tem avaliação negativa maior que a positiva na cidade de São Paulo

André Martins
André Martins

Repórter de Brasil e Economia

Publicado em 4 de julho de 2024 às 14h28.

Tudo sobreLuiz Inácio Lula da Silva
Saiba mais

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem maior percentual de avaliação negativa do que positiva na cidade de São Paulo, segundo a pesquisa da empresa 100% Cidades, em parceria com a Futura Inteligência, obtida com exclusividade pela EXAME.

O levantamento mostra que Lula tem 33,6% de avaliação ótimo ou bom, 26,5% de regular, e 38,9% de ruim ou péssimo na capital paulista.

  • Ótimo ou bom: 33,6%
  • Regular: 26,5%
  • Ruim ou péssimo: 38,9%

Na comparação com a avaliação do prefeito da cidade, Ricardo Nunes (MDB), e do governador do estado, Tarcísio de Freitas, o nível de ótimo ou bom é próximo de Lula, com 33,9% para Nunes e de 35% para Tarcísio.

A diferença está no percentual de eleitores que consideram como ruim ou péssimo as administrações estadual e municipal. Enquanto 38,9% colocam como ruim ou péssimo o trabalho de Lula, esse número é de 28% para Nunes e de 23,3% para Tarcísio.

Influência do apoio nas eleições 2024

A pesquisa também mediu a influência do apoio de Lula nas eleições da cidade. Segundo o instituto, 19,8% afirmam que vota com certeza em um candidato apoiado pelo presidente, 27,8% dizem que podem apoiar, e 43,7% afirmam que não vota de jeito em nenhum candidato aliado de Lula. O petista apoia o deputado federal Guilherme Boulos (PSOL) na disputa em São Paulo.
  • Voto com certeza: 19,8%
  • Pode votar: 27,8%
  • Não vota de jeito nenhum: 43,7%
Acompanhe tudo sobre:Luiz Inácio Lula da SilvaEleições 2024

Mais de Brasil

Novo oficializa candidatura de Marina Helena à prefeitura de SP com coronel da PM como vice

Estudo da Nasa aponta que Brasil pode ficar 'inabitável' em 50 anos; entenda

Temperatura acima de 30°C para 13 capitais e alerta de chuva para 4 estados; veja previsão

Discreta, Lu Alckmin descarta ser vice de Tabata: 'Nunca serei candidata'

Mais na Exame