Brasil

Boulos tem 24,2% e Nunes, 20,4%, em SP, aponta pesquisa Futura Inteligência/100% Cidades

O apresentador José Luiz Datena (PSDB) com 13,5% e o influenciador Pablo Marçal (PRTB), com 12,7%, aparecem empatados na terceira posição

 (Leandro Fonseca/Exame)

(Leandro Fonseca/Exame)

André Martins
André Martins

Repórter de Brasil e Economia

Publicado em 3 de julho de 2024 às 11h00.

Última atualização em 3 de julho de 2024 às 11h58.

Tudo sobrePesquisas eleitorais
Saiba mais

O deputado federal e pré-candidato à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), tem 24,2% das intenções de voto, e o atual prefeito da cidade, Ricardo Nunes (MDB), 20,4%, de acordo com a pesquisa da empresa 100% Cidades, em parceria com a Futura Inteligência, obtida com exclusividade pela EXAME.

Boulos voltou a ficar à frente numericamente com a divisão de votos entre Nunes e outros candidatos de centro-direita. Pela margem de erro da pesquisa, há empate técnico entre o atual prefeito e o deputado.

O apresentador José Luiz Datena (PSDB), com 13,5%, e o influenciador Pablo Marçal (PRTB), com 12,7%, aparecem empatados na terceira posição.

Na sequência, a deputada federal Tabata Amaral (PSB) aparece com 5,5%, Kim Kataguiri (União), 3,2%, e Marina Helena (Novo), 3%. Os demais candidatos não passam de 1%, cada. Ainda há um considerável número de eleitores indecisos ou que preferem votar nulo ou em branco, representando 8,8% e 7,6%, respectivamente.

  • Guilherme Boulos (PSOL): 24,2%
  • Ricardo Nunes (MDB): 20,4%
  • Datena (PSDB): 13,5%
  • Pablo Marçal (PRTB): 12,7%
  • Tabata Amaral (PSB): 5,5%
  • Kim Kataguiri (União): 3,2%
  • Marina Helena (Novo): 3%
  • Fernando Fantauzzi: 0,6%
  • Ricardo Senese: 0,3%
  • João Jorge Pimenta: 0,1%
  • Abraham Weintraub: 0,1%
  • Indecisos: 7,6%
  • Brancos e Nulos: 8,8%

Outros cenários

No segundo cenário simulado, sem Datena e Kim, Boulos segue à frente de Nunes numericamente, mas com menor diferença, 24,8% e 24,6%, respectivamente.

Marçal aparece em terceiro com 14,1%, seguido por Tabata Amaral, com 8,5%. Marina Helena tem 3,5% nessa simulação.

No terceiro cenário, sem Marçal e Kim, Nunes ultrapassa Boulos numericamente, com 25,2% contra 22,7% do deputado. Datena aparece em terceiro com 17,5%, enquanto Tabata tem 8,1%.

No último cenário, sem Datena, Nunes tem 24,5% e Boulos, 24,4%. Marçal aparece com 12,3%, empatado pela margem de erro com Tabata, com 10%.

José Luiz Soares Orrico, fundador e diretor técnico da Futura Inteligência, avalia que Nunes tem o desafio de não ter o seu nome marcado no imaginário do eleitor, por ter sido eleito como vice na última eleição.

“O que conta é em quem o eleitor votou e sabemos que não foi no Ricardo Nunes. Por isso, ainda não é possível afirmar qual julgamento será feito”, explica.

O analista diz ainda que o cenário com mais candidaturas de centro-direita prejudica o atual prefeito.

“A existência ou não da candidatura do Datena pode mudar o cenário. Ele vindo a candidato, a eleição embola. Já com ele fora, deve polarizar entre Nunes e Boulos. Essa polarização pode favorecer o prefeito, se o Boulos não conseguir suavizar a sua imagem", conclui.

Pesquisa espontânea em SP

Na pesquisa espontânea, quando o entrevistado afirma a preferência eleitoral por conta própria, sem sugestões do instituto, Boulos lidera com 16,8% e Nunes aparece com 15,2%. Os números também configuram empate técnico dentro da margem de erro.

Pablo Marçal aparece na terceira posição com 8,4%, seguido por Datena com 2,7%, Tabata Amaral com 1,7% e Kim com 1%.

A pesquisa Futura/100% Cidades foi registrada no TSE como SP-09650/2024 e ouviu 1.000 pessoas entre os dias 24 e 25 de junho, usando a abordagem CATI (entrevista telefônica assistida por computador). A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais para um nível de confiança de 95%.

Nunes lidera cenários de 2º turno

O atual prefeito lidera em todos os cenários de segundo turno, com intenções de voto acima de 40%. Nunes mantém vantagem significativa em confrontos contra outros candidatos como Tabata Amaral, Boulos e Marçal. Boulos perde de Nunes, mas vence Tabata e Marçal nas simulações de segundo turno. O instituto não testou o nome de Datena no segundo turno.

Quando vai ser a eleição para prefeito?

As eleições municipais de 2024 vão acontecer no dia 6 de outubro de 2024, o primeiro domingo do mês. Já o segundo turno, se houver, deve acontecer no último domingo do mês, dia 27 de outubro, nas cidades com mais de 200.000 eleitores em que a candidata ou candidato mais votado à prefeitura não tenha atingido a maioria absoluta, isto é, metade mais um dos votos válidos (excluídos brancos e nulos).

Acompanhe tudo sobre:Eleições 2024Pesquisas eleitorais

Mais de Brasil

Quero ser responsável pela vitória dele, diz Lula no lançamento da candidatura de Boulos em SP

Com esquerda em peso e até bolsonarista, PSD oficializa candidatura de Paes sem definir vice

Vamos colocar a periferia em primeiro lugar, diz Boulos ao oficializar candidatura ao lado de Lula

Fuad e Kassab apostam em discurso moderado e feitos da gestão para reeleição em prefeitura BH

Mais na Exame