Morre menino soterrado em Osasco, oitava vítima das chuvas em SP

Menino de 7 anos foi resgatado com vida após ficar soterrado em sua casa, na Vila Socó
São Paulo: chuvas do último dia 10 provocaram oito mortes no estado (Rahel Patrasso/Reuters)
São Paulo: chuvas do último dia 10 provocaram oito mortes no estado (Rahel Patrasso/Reuters)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 18/02/2020 às 09:45.

O menino Kauê Tavares, de 7 anos, que ficou soterrado em um deslizamento de terra causado pelas chuvas no último dia 10, em Osasco, morreu no domingo, dia 16, no hospital em que estava internado, em Barueri, na região metropolitana de São Paulo. A criança havia ficado soterrada por cerca de 30 minutos, depois que sua casa, na Vila Socó, foi destruída pelo escorregamento de um barranco.

Retirado com vida, o menino estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal de Barueri, que confirmou o óbito. O corpo da criança foi levado para o estado do Piauí, onde o sepultamento acontece nesta terça-feira, 18.

Com a morte de Kauê, sobe para oito o número de vítimas dos temporais que atingiram o Estado de São Paulo no último dia 10. Três mortes foram registradas no distrito de Vitoriana, em Botucatu. As vítimas estavam em um carro arrastado por uma enchente que cobriu a estrada.

Outras duas pessoas morreram quando o veículo que elas dirigiam caiu em crateras abertas pelas chuvas em rodovias, em Botucatu e Júlio de Mesquita.

As inundações causaram as outras mortes em Araçariguama - um homem foi arrastado pela correnteza - e em Cabreúva, onde um idoso morreu após ter a casa invadida pelas águas da cheia no Rio Tietê.