Me deem de novo a vitória em São Paulo, pede Aécio

Candidato do PSDB participou de um ato político com prefeitos do estado e apoiadores de sua campanha

São Paulo - Em discurso realizado no ato político realizado nesta quarta-feira em São Paulo com prefeitos do Estado e apoiadores de sua campanha, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, conclamou todos a trabalhar por sua candidatura, para que possa repetir a boa votação que teve em São Paulo, um dos responsáveis por sua ida ao segundo turno da corrida presidencial.

"Me deem de novo a vitória em São Paulo e vocês terão uma Presidência da República honrada", destacou.

Neste segundo turno, como a disputa está muito acirrada, os tucanos sabem que precisam garantir não apenas a expressiva votação que Aécio teve no primeiro turno nos grande colégios eleitorais, como São Paulo, como ampliar essa margem.

Falando para as pessoas que lotaram o auditório do Clube Espéria, onde se realizou o evento, Aécio disse que não está em jogo apenas a eleição de um candidato do PSDB, mas "um projeto de País mais decente".

E disse que faltam apenas dez dias para a "libertação do jugo do PT".

"Rememos muito nesses dez dias que nos separam da vitória. Nossos adversários demonstraram que não têm limites, não têm escrúpulos, não têm respeito à democracia.

Mas cada ataque só redobra minha coragem e disposição para colocar fim a esse governo que não merece dirigir mais este País.

Temos de unir o Brasil em torno dos nossos valores, da família, dos valores cristãos, da decência. É preciso que redobremos os esforços, porque está em jogo o fim deste ciclo perverso de governo."

Aécio falou também em recuperar a esperança perdida do povo brasileiro.

"Tenho uma alegria pessoal porque fiz a campanha que queria ter feito. Fiz a campanha eleitoral em pé, olhando nos olhos da presidente e dizendo: a senhora não merece um segundo mandato. O PT abandonou há muito tempo um projeto transformador de País para se contentar com um projeto de poder."

No discurso, o tucano agradeceu ainda a confiança e a votação expressiva que teve no Estado. E falou da admiração e respeito pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), "o meu mais próximo companheiro na cruzada por este País".

Nos elogios que fez às lideranças paulistas, citou também o senador eleito José Serra e o seu vice, Aloysio Nunes Ferreira.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.