Manifestantes planejam marcha até o Palácio Guanabara

Os manifestantes gritam palavras de ordem contra o governador Cabral e pregam uma greve geral

Rio de Janeiro – Manifestantes concentrados no Largo do Machado, a cerca de 1 quilômetro do Palácio Guanabara, pretendem iniciar uma marcha em direção à sede do governo fluminense, onde o papa Francisco será recepcionado mais tarde pela presidente Dilma Rousseff e o governador Sérgio Cabral.

Os manifestantes gritam palavras de ordem contra o governador Cabral e pregam uma greve geral. Também seguram cartazes com frases contra a corrupção e pedindo mais verbas para a saúde e a educação. Em folhetos distribuídos à população, protestam contra a destinação de R$ 118 milhões - segundo eles - para a visita do papa, sendo R$ 111,5 milhões em verbas federais.

Eles estão divididos em três grupos: um com bandeiras de partidos de esquerda, outro ligado a estudantes universitários e o terceiro formado por pessoas sem ligações partidárias ou a entidades estudantis.

Policiais da Força Nacional de Segurança observam de longe o protesto e evitam circular entre os manifestantes. Todo o perímetro do Palácio Guanabara foi interditado pelas forças de segurança do estado. O prédio encontra-se protegido por cercas de ferro, para impedir o acesso dos manifestantes.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.