A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Lei multa mais de 100 no Rio por jogar lixo na rua

Lei que pune quem joga lixo na rua busca combater quem suja a cidade e diminuir o custo da limpeza municipal

Rio de Janeiro - Desde a entrada em vigor da lei que pune quem joga lixo na rua nesta terça-feira, 110 pessoas foram multadas no centro do Rio, com o objetivo de combater quem suja a cidade e diminuir o custo da limpeza municipal.

As multas, que vão de R$ 157 a R$ 3 mil, dependendo do tamanho do lixo e do impacto ambiental, foram aplicadas por 192 funcionários públicos que se dividiram em 58 grupos.

As equipes, integradas por um policial, um guarda civil e um empregado da companhia municipal de limpeza, percorreram as principais ruas do centro da cidade, onde se limitará inicialmente a aplicação da lei, para identificar quem joga lixo na rua.

Nenhuma das pessoas surpreendidas violando a nova legislação se negou a entregar a identidade nem a informar o endereço aos fiscais para que fosse feito o registro da multa, que será enviada pelo correio, informou a prefeitura no balanço do primeiro dia de aplicação da medida.

A maioria dos flagrados pela lei de tolerância zero com o lixo foi surpreendida jogando bitucas de cigarro e usou como desculpa a falta de lixeiras na cidade.

Os multados elogiaram a iniciativa, mas pediram mais tempo de divulgação da lei, apesar da campanha de conscientização estar veiculada há mais de um mês.

A lei entrará em vigor em setembro em Ipanema, Leblon e Lagoa, e um mês depois em Copacabana.

Uma das principais queixas dos turistas que visitam a cidade é o lixo acumulado nas ruas, de acordo com enquetes realizadas pela prefeitura. Esse foi também o resultado da consulta feita com os jovens que participaram no mês passado da Jornada Mundial da Juventude.

A companhia de limpeza pública Comlurb alega que são recolhidos por dia, em média, 1,3 toneladas de lixo apenas nas avenidas Rio Branco e Presidente Vargas, as principais via do centro. É tanto lixo que os garis precisam passar pelo menos quatro vezes por dia por essas ruas.

Segundo a Comlurb, além de educar os cariocas, a lei reduzirá os custos de limpeza da cidade, que hoje chegam a R$ 90 milhões.

"Queremos transformar o comportamento da população. Há cidades limpíssimas, como Tóquio, em que quase não se veem lixeiras públicas. Se as pessoas guardam seu lixo e o levam para casa a cada dia poderemos deixar as ruas mais limpas e otimizar o processo de limpeza da cidade", disse o presidente da Comlurb, Vinícius Roriz.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também