Grevistas das universidades estaduais protestam em SP

Manifestação de funcionários, professores e alunos reuniu cerca de 1,5 mil pessoas

São Paulo - Funcionários, professores e alunos das três universidades estaduais de São Paulo - USP, Unicamp e Unesp - realizaram nesta terça-feira, 3, manifestação no centro de São Paulo que reuniu cerca de 1,5 mil pessoas.

O ato fechou a Rua Xavier de Toledo por praticamente toda a tarde. Eles se concentraram na frente da sede da reitoria da Unesp.

Os servidores e alunos das três universidades aprovaram greve no dia 21 de maio depois que os reitores das instituições decidiram congelar salários neste ano, conforme o Estado revelou no dia 13 do mês passado.

O motivo foi a crise financeira que atinge as estaduais, sobretudo a USP - que já gasta mais que 100% de seu orçamento com salários. A adesão da paralisação é diferente em cada unidade.

Os servidores e alunos exigem a reabertura de negociações com o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais de São Paulo (Cruesp), que reúne os dirigentes das três instituições e os secretários de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia e da Educação do Estado.

"A gente vai levar a greve até depois da Copa se for preciso", disse aos manifestantes o diretor do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp), Magno de Carvalho.

O Cruesp está sendo presidido pela reitora em exercício da Unesp, Marilza Rudge - por isso o ato foi lá.

Marilza recebeu ontem à tarde representantes do Fórum das Seis (que congrega as entidades representativas de funcionários, professores e estudantes da USP, Unesp e Unicamp mais Centro Paula Souza).

A reitora da Unesp se comprometeu a levar ao Cruesp o pedido de reabertura de negociações.

As entidades pedem reajuste de 9,78% nos salários. Também reivindicam aumento da parcela fixa do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que vai para as estaduais.

Hoje, 9,57% é destinado para as universidades. A demanda é que chegue a 11,6%. A Tropa de Choque da PM foi acionada e fez um isolamento na entrada da Unesp.

Os estudantes que participavam do ato queriam sair em passeata, mas representantes do Fórum das Seis encerraram o ato após encontro com a reitora.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.