Gleisi diz que não pode votar em sabatina de Alexandre de Moraes

A líder do PT no Senado alegou que por ser ré na Operação Lava Jato não está apta a declarar seu voto

Brasília - A líder do PT no Senado, Gleisi Hoffmann (PR), se declarou impedida para votar na indicação de Alexandre de Moraes ao cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) por ser ré na Lava Jato. Caso assuma o cargo, Moraes será revisor da operação no plenário do Supremo.

A senadora é suplente na comissão e não tem direito à voto. Ela ponderou que gostaria de participar da sabatina e fazer questionamentos ao indicado, mas que se considerava impedida para votar no caso de ausência de algum dos colegas membros titulares.

A declaração causou constrangimento no plenário. Dos 27 membros da CCJ, 10 são alvo da Lava Jato, sejam investigados ou citados em delações.

O próprio presidente da comissão, Edison Lobão (PMDB-MA), é investigado na operação.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.