Brasil
Acompanhe:

Dois terços dos brasileiros avaliam que Brasil está no rumo errado

A mais recente pesquisa EXAME/IDEIA revela que em todas as parcelas da população a sensação de que o país está no caminho errado supera os 60%

Posto de combustível: último aumento da gasolina puxa para baixo as avaliações de governo. (Leandro Fonseca/Exame)

Posto de combustível: último aumento da gasolina puxa para baixo as avaliações de governo. (Leandro Fonseca/Exame)

G
Gilson Garrett Jr

24 de março de 2022, 17h53

Para dois terços dos brasileiros - 66% - o país está no rumo errado. Este sentimento das pessoas é retratado na mais recente pesquisa EXAME/IDEIA, divulgada nesta quinta-feira, 24. Entre os entrevistados, 41% acham que este caminho errado é culpa do governo federal, outros 17% avaliam ser dos políticos em geral, e 14% entendem ser da população.

A sondagem ouviu 1.500 pessoas entre os dias 18 e 23 de março. As entrevistas foram feitas por telefone, com ligações tanto para fixos residenciais quanto para celulares. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-04244/2022. A pesquisa EXAME/IDEIA é um projeto que une EXAME e o IDEIA, instituto de pesquisa especializado em opinião pública. Confira o relatório completo aqui.

Maurício Moura, fundador do IDEIA, explica que o dado dialoga com os índices econômicos ruins do país. A inflação, por exemplo, está em 10,54%, no acumulado dos últimos 12 meses até fevereiro, uma das mais altas desde a criação do Plano Real. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“É muito forte o número de pessoas que coloca a culpa do caminho errado do Brasil no governo. O dado corrobora com a importância da economia na eleição de 2022. É uma sequência de informações públicas, e da sequência de pesquisas EXAME/IDEIA, que vem mostrando o tema da economia cada vez mais sólido na cabeça das pessoas”, diz Moura.

Em todas as parcelas da população, seja por idade, religião, renda ou região onde mora, a sensação de que o país está no caminho errado supera os 60%, chegando a 72% no grupo de pessoas com mais de 60 anos, e 69% entre os moradores da região Nordeste.

A pesquisa também perguntou aos brasileiros qual o principal problema do país atualmente. Saúde e emprego foram os mais mencionados, com 20% cada. Logo depois aparece a inflação (16%), educação (13%), e fome/miséria (10%).

(Arte/Exame)

Desaprovação do presidente está em 44%

A pesquisa EXAME/IDEIA ainda mediu a avaliação do presidente Jair Bolsonaro (PL). Os brasileiros que concordam com a maneira como o presidente trabalha somam 32%. Os que desaprovam são 44%, o valor mais baixo no período de 12 meses.

Maurício Moura avalia que a economia é o grande tema motivador da avaliação de governo e que também tem relação com a eleição de 2022.

“O grande desafio da reeleição de Bolsonaro vai ser convencer pessoas que não o aprovam a aprovar. A pesquisa mostra que a economia é muito importante e a conversão só vai acontecer se o governo conseguir entregar uma melhora os indicadores”, diz.

Se o primeiro turno das eleições presidenciais fosse hoje, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teria 40% dos votos, e o presidente Bolsonaro estaria em segundo lugar, com 29%. Ciro Gomes (PDT) e Sergio Moro (Podemos) teriam 9% cada.