Desaparecidos foram dados como mortos, dizem bombeiros de MG

Comandante do Corpo de Bombeiros de Mariana esclareceu que desaparecidos que foram vistos soterrados foram dados como os 17 mortos

São Paulo - O comandante do Corpo de Bombeiros Civis de Mariana, Adão Severino Junior, havia informado, na noite desta quinta-feira, 5, à reportagem do jornal O Estado de S.Paulo a morte de 17 pessoas no rompimento das barragens da empresa Samarco, em Mariana.

Na manhã desta sexta-feira, 6, o comandante esclareceu que foram dados como mortos os desaparecidos que teriam sido vistos sendo soterrados.

"Nossa equipe chegou a visualizar partes de corpos soterrados, sem chance de estarem com vida. Mapeamos as áreas onde estão os corpos com base nessas informações e na de familiares que conseguiram escapar", disse hoje.

O diretor de Controle de Emergências da Defesa Civil de Minas Gerais, capitão Paulo Montezano, disse que ainda é impossível determinar o número de vítimas do rompimento das barragens.

Segundo ele, em razão do grande número de equipes trabalhando no resgate e atendimento às vítimas, os números são imprecisos e pode haver conflito nas informações.

Como a prioridade é resgatar pessoas que ainda estão ilhadas e buscar possíveis sobreviventes, o procedimento adotado em relação às mortes será a divulgação após o resgate e identificação das vítimas.

Até agora, o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, confirmou a existência de um morto e 13 pessoas desaparecidas, provavelmente soterradas. Todas seriam funcionários da Samarco.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também