Delúbio diz em artigo que nada fará o PT retroceder

Segundo ex-tesoureiro do PT condenado a 8 anos e 11 meses de prisão, partido é o mais respeitado do País

São Paulo - Em artigo publicado nesta sexta-feira no site 247, pouco antes de ter sua prisão decretada, o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, exaltou o Partido dos Trabalhadores (PT) e não citou diretamente o episódio do mensalão. "Nada fará retroceder a legenda que em pouco mais de três décadas de existência sacudiu as estruturas de um Brasil destroçado pelas três sucessivas quebras no governo neoliberal de FHC, recuperando-lhe a perdida credibilidade internacional e a autoestima estraçalhada", afirmou Delúbio.

Sem citar a sua condenação de 8 anos e 11 meses de prisão mais o pagamento de multa de R$ 325 mil, Delúbio fala em "perseguições covardes" e diz que o partido "é o mais querido e respeitado do País". "Nosso compromisso com os brasileiros é tamanho e nossa fé nos ideais que professamos é de tal forma grandiosa, que os imensos sacrifícios pessoais, os ódios que atraímos e as perseguições covardes das quais somos vítimas nada representam diante da responsabilidade que os brasileiros nos depositam, de forma crescente a cada eleição, fazendo do PT o mais querido, admirado e respeitado partido da história do Brasil", escreveu.

O artigo, que faz elogios ao Processo de Eleições Diretas (PED) realizado recentemente pelo PT e que manteve o deputado Rui Falcão na presidência da sigla, termina com os dizeres 'Viva o PT! Viva o Brasil!'.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também