Brasil

CVM acusa 27 pessoas no caso Comperj, entre elas executiva cotada para MME

Processo apura irregularidades ligadas à possível inobservância de deveres fiduciários de administradores da Petrobras na construção do Comperj

Comperj: também são acusados, Antonio Palocci, Dilma Rousseff, Guido Mantega, dentre outros (Petrobras/Divulgação)

Comperj: também são acusados, Antonio Palocci, Dilma Rousseff, Guido Mantega, dentre outros (Petrobras/Divulgação)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 27 de dezembro de 2018 às 21h33.

Rio - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) instaurou um novo processo administrativo sancionador envolvendo a Petrobras e a construção do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) que lista 27 acusados, entre eles a atual chefe da assessoria econômica do Ministério de Minas e Energia, Marisete Dadald, cotada para ser a secretária-executiva na gestão do ministro indicado para a pasta pelo novo governo eleito, Almirante Bento Costa Lima Leite.

Também são acusados, entre outros, o ex-diretor Financeiro e de Relações com Investidores, Almir Barbassa; o ex-ministro Antonio Palocci; a ex-presidente Dilma Rousseff;além de ex-membros do Conselho de Administração da estatal, ex-diretores e ex-ministros, como Guido Mantega (Fazenda) e Silas Rondeau (Minas e Energia).

O processo administrativo da CVM é resultado do Inquérito Administrativo 6/2016, conduzido pela Superintendência de ProcessosSancionadores (SPS) em conjunto com a Procuradoria Federal Especializada (PFE-CVM), que apurava eventuais irregularidades relacionadas à possível inobservância de deveres fiduciários de administradores da Petrobras no que concerne à construção do Comperj.

 

Até o fechamento deste texto, a reportagem não havia obtido o posicionamento dos citados.

Acompanhe tudo sobre:CadeIrregularidadesMinistério de Minas e EnergiaRio de Janeiro

Mais de Brasil

PEC que anistia partidos só deve ser votada em agosto no Senado

Servidores do INSS entram em greve por tempo indeterminado

Jogo do Tigrinho deverá ter previsão de ganho ao apostador para ser autorizado; entenda as regras

Após águas baixarem, fóssil achado com 'preservação quase completa', é um dos mais antigos do mundo

Mais na Exame