Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Brasil supera a marca de 4 milhões de casos de covid-19, diz consórcio

Nesta quarta-feira, 2, o país contabilizou um total de 4.001.422 infectados pelo coronavírus e 123.899 vítimas da doença

Modo escuro

 (Bloomberg / Colaborador/Getty Images)

(Bloomberg / Colaborador/Getty Images)

G
Gilson Garrett Jr.

Publicado em 2 de setembro de 2020, 20h16.

Última atualização em 2 de setembro de 2020, 20h36.

O Brasil superou a marca de 4 milhões de casos confirmados de covid-19 nesta quarta-feira, 2. Os dados são compilados pelo consórcio que reúne UOL, Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra, e obtidos junto às secretarias estaduais de Saúde.

O balanço, atualizado às 20 horas, mostra que o país tem um total de 123.899 vítimas e 4.001.422 testes reagentes para o coronavírus.

Em 24 horas foram mais 48.632 casos e 1.218 mortes confirmadas. A média móvel, que contabiliza o número de óbitos da última semana, é de 878, a mais baixa desde maio.

O primeiro caso de covid-19 no Brasil foi confirmado no dia 26 de fevereiro. O primeiro milhão foi atingido no fim de junho. O país é o segundo com mais casos em todo o mundo, só atrás dos Estados Unidos, com pouco mais de 6 milhões, segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês).

Número de mortes cai no Brasil

Quando se analisam as semanas epidemiológicas, o país registrou queda no número de mortes. Os dados levam em consideração a semana epidemiológica 35, que foi de 23 a 29 de agosto, e a semana 34, que foi de 16 a 22 de agosto.

Segundo os pesquisadores, esta é uma das melhores maneiras de olhar os números, pois não sofre influências diárias, tanto para mais quanto para menos.

Na última semana, o Brasil registrou 6.212 mortes por covid-19, menor valor desde o fim de maio. Em comparação com a semana anterior, foi uma queda de 11%, quando foram contabilizados 7.018 óbitos.

Em relação aos casos, o país confirmou 265.266 infectados na semana 34, e 263.791 pessoas com o coronavírus na semana epidemiológica 35, uma queda de 1%.

SP registra queda de 14% nos óbitos

O estado de São Paulo apresentou uma redução de 14% no número de mortes por covid-19 em agosto em comparação ao mês de julho, conforme anunciou o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, nesta quarta-feira, 2, em coletiva de imprensa.

"É o primeiro mês com registro de queda desde o início da pandemia", destacou. "E os dados de hoje mantêm essa tendência."

Segundo o governo estadual, São Paulo tem 826.331 casos e 30.673 óbitos confirmados. A projeção é que os números alcancem entre 900.000 e 1 milhão de casos ainda na primeira quinzena de setembro, enquanto o número de mortes no mesmo período é estimado entre 33.000 e 38.000.

A ocupação de UTIs hoje é de 54% no estado, sendo que essa taxa é de 51,5% na Grande São Paulo. Ao todo, são 4.916 internados em leitos de UTI com suspeita ou confirmação da covid-19, enquanto outros 6.460 pacientes estão em enfermarias.

(Com Estadão Conteúdo)

Últimas Notícias

ver mais
Prefeito do Rio é internado para tratamento de crise renal
Brasil

Prefeito do Rio é internado para tratamento de crise renal

Há 12 horas
Macron confirma visita de Lula a Paris no fim de junho
Brasil

Macron confirma visita de Lula a Paris no fim de junho

Há 15 horas
Tarcísio estima receita de R$ 320 mi com venda de Bandeirantes e imóveis
Brasil

Tarcísio estima receita de R$ 320 mi com venda de Bandeirantes e imóveis

Há 20 horas
Anvisa deixa de exigir teste de covid-19 para entrada no Brasil
Brasil

Anvisa deixa de exigir teste de covid-19 para entrada no Brasil

Há 21 horas
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais