Brasil e China lançam satélite para monitorar Amazônia

O CBERS-4A foi lançado em um foguete Long March-4B na província de Shanxi, no norte da China

Pequim — Um satélite de observação da Terra desenvolvido em conjunto por China e Brasil foi lançado ao espaço, nesta sexta-feira (20), no âmbito de um programa bilateral visto como modelo para uma cooperação mais ampla entre os países do Brics.

O CBERS-4A foi lançado em um foguete Long March-4B na província de Shanxi, no norte da China, informou a agência de notícias oficial Xinhua.

O satélite vai reforçar o monitoramento pelo governo brasileiro da Amazônia e das mudanças ambientais na região, de acordo com a Xinhua.

Mais oito satélites foram postos em órbita pelo mesmo foguete, incluindo um microssatélite de amplo alcance, multiespectral e de sensoriamento remoto doado à Etiópia.

Os membros dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) negociam um acordo para criar uma constelação de satélites para monitoramento remoto da Terra e compartilhamento de dados obtidos por satélites de cada um.

Cada nação vai providenciar um ou dois satélites para a constelação, de acordo com a Administração Espacial Nacional da China.

O CBERS-4A seria incluído no programa.

Atualmente, apenas a África do Sul, entre os membros do bloco, não tem satélites próprios.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.