Brasil
Acompanhe:

Bolsonaro afirma que não irá a cúpula do Mercosul

Presidente não explicou motivo de desistência e disse que presidente do Paraguai fez 'apelo'

jair Bolsonaro: encontro do bloco comercial ocorrerá entre os dias 20 e 21 de julho. (Isac Nóbrega/PR/Flickr)

jair Bolsonaro: encontro do bloco comercial ocorrerá entre os dias 20 e 21 de julho. (Isac Nóbrega/PR/Flickr)

A
Agência O Globo

14 de julho de 2022, 16h33

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira que não irá à cúpula do Mercosul, marcada para ocorrer na semana que vem, no Paraguai. Bolsonaro disse que tomou a decisão apesar do "apelo" do presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, mas não explicou o motivo da desistência.

— Já falei que não vou mais. Na política você pode voltar atrás em algumas coisas. Mas a minha decisão até o momento é não ir ao Mercosul. Apesar do apelo do Marito. Gosto muito do Marito, presidente do Paraguai — disse o presidente, em entrevista à CNN Brasil, durante viagem ao Maranhão.

Fique por dentro das principais notícias do Brasil e do mundo. Assine a EXAME

O encontro do bloco comercial ocorrerá entre os dias 20 e 21 de julho. Na terça-feira, o Ministério da Relações Exteriores havia divulgado orientações para a cobertura de imprensa do evento.

O Palácio do Planalto e o Itamaraty foram procurados nesta quinta para explicar o motivo da desistência e se haverá um substituto, mas não responderam.

Devido à viagem de Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão havia programado uma viagem para Nova York para o mesmo período. Como Mourão será candidato nas eleições, ele não pode assumir a Presidência, mesmo que interinamente.