Brasil

Aegea vence leilão de PPP de saneamento de Cariacica

Em 2021, devem acontecer dezenas leilões de saneamento; licitação do ES foi a segunda depois da aprovação do marco regulatório do setor

Licitação de saneamento realizada na B3 foi vencida pela Aegea (Germano Lüders/Exame)

Licitação de saneamento realizada na B3 foi vencida pela Aegea (Germano Lüders/Exame)

CA

Carla Aranha

Publicado em 20 de outubro de 2020 às 11h29.

Última atualização em 20 de outubro de 2020 às 17h31.

A empresa de saneamento Aegea foi a vencedora do leilão de concessão de parceria público-privada (PPP) de saneamento básico dos municípios de Cariacica e Viana, na região metropolitana da Grande Vitória, no Espírito Santo. O certame foi realizado nesta terça, dia 20, na B3. A Aegea deu um lance de preço unitário 0,99 reais, com deságio de 38,12%. Foram apresentadas sete propostas, com a participação de consórcios formados por empresas como a Allonda e Iguá.

O leilão desta terça-feira, estruturado pelo BNDES em conjunto com a Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan) foi o segundo realizado desde a aprovação do novo marco legal do saneamento. “A disputa foi bastante competitiva”, diz Guilherme Naves, sócio da Radar PPP.

"A licitação mostrou que o mercado tem interesse por vários modelos de negócios", diz Percy Soares Neto, diretor executivo da Associação Brasileira das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto (Abcon). "O leilão de Cariacica foi só de tratamento de esgoto e teve a participação de grandes empresas".

O objetivo da concessão de Cariacica é a universalização do acesso à rede de esgoto até o décimo ano de contrato. Cerca de 423 mil habitantes da Grande Vitória serão beneficiados pelo projeto. Hoje, apenas 48,3% da população conta com a coleta de esgoto. O contrato prevê o aumento da coberta do serviço para 95% da Cariacica e Viana até 2030, além do tratamento de 100% do esgoto coletado.

A Aegea será responsável pela ampliação e operação do sistema de esgotamento sanitário e pela prestação de serviços de apoio à gestão comercial da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan) no município de Cariacica e no tratamento de esgoto de bairros do município de Viana. Para isso, precisará fazer um investimento da ordem de 580 milhões de reais ao longo da próxima década.

A licitação da concessão de água e esgoto na região metropolitana de Maceió, em Alagoas, também atraiu grandes grupos. A BRK Ambiental foi a vencedora, com uma proposta de 2 bilhões de reais.

No ano que vem, a expectativa é que sejam realizadas dezenas licitações de saneamento básico. “O novo marco regulatório do setor oferece mais segurança jurídica para as empresas interessadas em participar das concessões”, diz Naves.

 

Acompanhe tudo sobre:B3bolsas-de-valoresEspírito SantoLicitaçõesSaneamento

Mais de Brasil

'Abin Paralela': PF cumpre mandados contra suspeitos de ameaçar Estado Democrático de Direito

Massa de ar polar causa geadas e onda de frio no Sul; chuvas fracas em SP e RJ; veja previsão

Desigualdade no Brasil deve ser combatida com responsabilidade fiscal, aponta Armínio Fraga

Nunes tem 26%, Boulos, 25%, e Marçal, 11%, aponta agregador EXAME/IDEIA

Mais na Exame