Abaixo-assinado pede fim do auxílio-moradia para juízes

Página já tem 195 mil assinaturas e quer chegar a 200 mil

São Paulo - Um abaixo-assinado pedindo o fim do auxílio-moradia para juízes já coletou 195 mil assinaturas na internet. A meta são 200 mil assinaturas.

Hospedada na plataforma change.org, a petição deve ser entregue para a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, e para outros ministros do STF: Dias Toffoli, Roberto Barroso, Celso de Mello e Marco Aurélio Mello, além do presidente, Michel Temer, e do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

O STF deve julgar em março ações sobre auxílio-moradia da magistratura. Em 2014, o ministro Luiz Fux assegurou o direito ao benefício a todos os juízes em atividade no país. Agora, a decisão deve ser debatida e apreciada por todo o plenário.

O abaixo-assinado, aberto por Jonathas Oliveira, de Manaus, calcula o gasto da União com o auxílio a juízes em 1,5 bilhão de reais por ano.

Na verdade, a plataforma Siga Brasil atesta, sistema de informações sobre gastos públicos federais, atesta que os gastos com auxílio-moradia foram de 817 milhões em 2017 no Executivo, Legislativo e Judiciário somados (mas esse cálculo só considera os gastos em âmbito nacional, e não soma os estaduais).

(com Estadão)

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também