Ticket usa inteligência artificial para atender na internet

Nova assistente virtual do site da Ticket promete dar mais rapidez e interatividade ao atendimento online oferecido pela empresa
Eva: nova assistente virtual da Ticket promete dar mais rapidez e interatividade ao atendimento online (Divulgação/Ticket)
Eva: nova assistente virtual da Ticket promete dar mais rapidez e interatividade ao atendimento online (Divulgação/Ticket)
S
Saulo Pereira GuimarãesPublicado em 09/03/2015 às 17:10.

São Paulo - Uma assistente virtual é a mais nova atração do site da Ticket. Batizada de Eva, a novidade promete tornar mais rápido e interativo o atendimento online da empresa.

Conversar com a Eva é simples. Para isso, basta que o usuário acesse o site da Ticket e digite sua dúvida no espaço destinado a isso. Segundo representantes da empresa, a assistente virtual identifica as palavras-chaves da pergunta e elabora a resposta com base nelas. 

"Em nossa fase de testes, a Eva apresentou uma taxa de acerto nas respostas de mais de 80%", afirmou em entrevista a EXAME.com Fabrício Saad. Saad é diretor adjunto de inovação e canais digitais da Ticket.

Inteligência Artificial

De acordo com Saad, Eva é capaz de atender 20 tipos de solicitações diferentes - como consulta de saldo, troca de senha e outros pedidos.

Quando não tem resposta pronta para a pergunta feita, o sistema de inteligência artificial busca um retorno adequado em sua base de dados automaticamente. 

No Brasil, Eva é uma das primeiras asssistentes virtuais a contar com essa tecnologia. Além dela, só a Júlia da Tam possui exatamente os mesmos recursos.

Em seu site, a Magazine Luiza até tem uma assistente virtual chamada Lu. Porém, ela não usa a tecnologia da Next It, empresa americana que está por trás de Eva. Nos Estados Unidos, a Next It ajudou o exército americano a criar o assistente virtual Sargent Star.

Saad afirma que, dentro de até 2 meses, a Ticket deve lançar uma versão da Eva voltada para tablets e smartphones. A empresa também planeja incorporar recursos de voz à assistente virtual no futuro.

Outro plano é adaptar Eva para, aos poucos, ser capaz não só de atender, mas também de vender produtos.