Serviço de música do Youtube pode barrar artistas que não se inscreverem

O futuro serviço de assinatura de música do Youtube poderá bloquear vídeos de artistas que se recusarem a se inscrever na nova plataforma.

O futuro serviço de assinatura de música do Youtube poderá bloquear vídeos de artistas que se recusarem a se inscrever na nova plataforma, segundo informações do jornal Financial Times.

O Youtube teria assinado acordos com as maiores gravadoras e estaria ameaçando bloquear os artistas de utilizarem toda a plataforma do serviço (seja gratuita ou paga) caso não concordem com os novos termos do serviço de streaming. 

Em entrevista ao FT, Robert Kyncl, chefe de conteúdo e operações do Youtube, confirmou que o serviço planeja bloquear vídeos de qualquer artista ou gravadora que não tenha assinado um contrato em sua nova plataforma paga como forma de assegurar que todo o conteúdo esteja dentro dos padrões legais estabelecidos pela empresa. 

Segundo o jornal The Guardian, esta decisão poderia afetar grandes nomes indies da música como Adele e Arctic Monkeys que seriam excluídos do Youtube. A ideia da empresa seria adicionar funções de assinatura na plataforma e criar novas formas de lucros para artistas e gravadoras. 

De acordo com as informações, o Youtube não gostaria de lançar um serviço pago e então ser forçado a exibir determinados vídeos ainda no modo com anúncios ou oferecer a capacidade de deixar os conteúdos acessíveis offline para somente alguns artistas. 

Os novos termos de serviço do Youtube devem entrar em vigor dentro de alguns dias e os artistas podem começar a ser bloqueados caso não tenham assinado o acordo. No entanto, ainda não há uma previsão de quando o serviço por assinatura seja lançado.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.